sexta-feira, 8 de julho de 2016

Evangelistica
Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa… Mateus 5.14,15
A nossa luz tem que estar no alto, onde ela pode resplandecer e, consequentemente, todos possam ver. Mas, que luz é essa? Onde está a luz daqueles que servem a Deus?
1. Não, não está na religião que professa ou na denominação a que pertence. Essa luz resplandece, ela não é falada por meras palavras.
2. Não, não está nas boas obras que você faz, pois antes delas, a luz resplandece – leia o versículo novamente. Primeiro a luz resplandece para depois os homens poderem ver suas boas obras.
3. Não, não está no seu interior. Para as pessoas a verem, ela precisa acontecer no exterior, pois o nosso interior não pode ser visto pelos homens, só por Deus.
Então, que luz é essa que resplandece?
Ora, olhemos para a luz que resplandeceu na vida de Abraão. Em nenhum momento lemos na Bíblia que ele falava de Deus para as pessoas, ou que era um homem envolvido em obras sociais. O próprio caráter de Deus nele só podia ser visto por aqueles que o conheciam, portanto, como é que a sua luz resplandeceu tanto em sua época e continua resplandecendo na nossa?
A vida de Abraão chamava atenção.
Começando pela sua vida amorosa. Abraão era bem casado. Mesmo inicialmente não tendo filhos, Abraão era fiel a Sara e a amava extremamente. A Bíblia relata que Sara era linda e respeitava o seu marido a ponto de chamá-lo de “senhor”.
Abraão foi um homem próspero, mesmo no meio do deserto, como peregrino por muitos anos. Antes mesmo de ter um descendente, ele já prosperava. Seus servos o serviam de bom grado.
Ele era um homem cheio de saúde, e, mesmo com a idade avançada, liderou um pequeno exército de 318 homens e venceu a guerra contra quatro reis.
A vida de Abraão era uma luz que resplandecia no monte, só não via quem não queria ver. Foi assim que as pessoas começaram a querer enxergar quem era Abraão… Quais eram as suas boas obras… Quem era o seu Deus.
Se Abraão fosse evangelizar um enfermo naquela época, o enfermo iria se sentir honrado de recebê-lo em sua casa… Tudo que pudesse vir da boca dele vinha com o crédito da vida que ele possuía.
O mesmo não pode ser feito por muitos que servem a Deus hoje. Falam de Deus, fazem boas obras, mas sua vida não tem resplandecido… Por isso, poucos enxergam suas boas obras, e mesmo assim, muitas vezes nem esses lhes dão ouvidos.
Se você não é um cristão feliz no amor, próspero e saudável, ainda não conheceu a vida abundante que o Senhor Jesus trouxe para aqueles que O aceitam. Você pode ter o Espírito Santo, fazer várias obras sociais, ser um obreiro ativo na Obra de Deus, mas a sua vida ainda não O serve.
Quer servir a Deus? Quer falar dEle? Quer que Ele seja glorificado?
Sirva-O com o seu testemunho. Deixe sua vida falar dEle por você.
E, se por acaso você não se convenceu disso, então OBEDEÇA À ORDEM DO DEUS ALTÍSSIMO quando diz:
OLHAI PARA ABRAÃO, vosso pai, e para Sara, que vos deu à luz; porque, sendo ele só, o chamei, e o abençoei e o multipliquei (O FIZ RIQUÍSSIMO). Isaías 51.2

Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos Céus.Mateus 5.16
Evangelistica
Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa… Mateus 5.14,15
A nossa luz tem que estar no alto, onde ela pode resplandecer e, consequentemente, todos possam ver. Mas, que luz é essa? Onde está a luz daqueles que servem a Deus?
1. Não, não está na religião que professa ou na denominação a que pertence. Essa luz resplandece, ela não é falada por meras palavras.
2. Não, não está nas boas obras que você faz, pois antes delas, a luz resplandece – leia o versículo novamente. Primeiro a luz resplandece para depois os homens poderem ver suas boas obras.
3. Não, não está no seu interior. Para as pessoas a verem, ela precisa acontecer no exterior, pois o nosso interior não pode ser visto pelos homens, só por Deus.
Então, que luz é essa que resplandece?
Ora, olhemos para a luz que resplandeceu na vida de Abraão. Em nenhum momento lemos na Bíblia que ele falava de Deus para as pessoas, ou que era um homem envolvido em obras sociais. O próprio caráter de Deus nele só podia ser visto por aqueles que o conheciam, portanto, como é que a sua luz resplandeceu tanto em sua época e continua resplandecendo na nossa?
A vida de Abraão chamava atenção.
Começando pela sua vida amorosa. Abraão era bem casado. Mesmo inicialmente não tendo filhos, Abraão era fiel a Sara e a amava extremamente. A Bíblia relata que Sara era linda e respeitava o seu marido a ponto de chamá-lo de “senhor”.
Abraão foi um homem próspero, mesmo no meio do deserto, como peregrino por muitos anos. Antes mesmo de ter um descendente, ele já prosperava. Seus servos o serviam de bom grado.
Ele era um homem cheio de saúde, e, mesmo com a idade avançada, liderou um pequeno exército de 318 homens e venceu a guerra contra quatro reis.
A vida de Abraão era uma luz que resplandecia no monte, só não via quem não queria ver. Foi assim que as pessoas começaram a querer enxergar quem era Abraão… Quais eram as suas boas obras… Quem era o seu Deus.
Se Abraão fosse evangelizar um enfermo naquela época, o enfermo iria se sentir honrado de recebê-lo em sua casa… Tudo que pudesse vir da boca dele vinha com o crédito da vida que ele possuía.
O mesmo não pode ser feito por muitos que servem a Deus hoje. Falam de Deus, fazem boas obras, mas sua vida não tem resplandecido… Por isso, poucos enxergam suas boas obras, e mesmo assim, muitas vezes nem esses lhes dão ouvidos.
Se você não é um cristão feliz no amor, próspero e saudável, ainda não conheceu a vida abundante que o Senhor Jesus trouxe para aqueles que O aceitam. Você pode ter o Espírito Santo, fazer várias obras sociais, ser um obreiro ativo na Obra de Deus, mas a sua vida ainda não O serve.
Quer servir a Deus? Quer falar dEle? Quer que Ele seja glorificado?
Sirva-O com o seu testemunho. Deixe sua vida falar dEle por você.
E, se por acaso você não se convenceu disso, então OBEDEÇA À ORDEM DO DEUS ALTÍSSIMO quando diz:
OLHAI PARA ABRAÃO, vosso pai, e para Sara, que vos deu à luz; porque, sendo ele só, o chamei, e o abençoei e o multipliquei (O FIZ RIQUÍSSIMO). Isaías 51.2
PARA QUE ENTÃO…
Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos Céus.Mateus 5.16
Evangelistica
É bem provável que a resposta tenha vindo automática à sua mente: “Um filho, é claro!”. Mas, na verdade, o querer de Abraão ia muito além disso, conforme suas atitudes podem comprovar. O desejo que ardia dentro do seu peito não era simplesmente receber a bênção, o filho, e sim dar, ser a própria bênção, gerar uma nação para a glória de Deus.
O que Abraão mais queria não era um filho. Se tudo o que ele quisesse fosse um filho, não o sacrificaria no Altar – afinal, ele já o tinha! O que Abraão mais queria era agradar a Deus.
Realmente, houve certo momento em que tudo o que ele queria era um filho. A visão de Abraão estava focada nisso.
Senhor Deus, que me haverás de dar, pois ando sem filhos? Gênesis 15.2.
Imediatamente, Deus o levou para fora e lhe mostrou as estrelas do céu. Então, a visão de Abraão se abriu.
A partir daquele momento, ele compreendeu que o que estava em questão não eram seus próprios planos, mas os Planos de Deus. De repente, seu pedido que, até então, parecia tão grande, tornou-se insignificante diante do que Deus queria – afinal, o que é um filho comparado a uma nação? O herói da fé percebeu que um filho poderia atender à sua necessidade, mas não era suficiente para atender à necessidade do Plano de Deus. Logo, tudo o que ele passou a desejar mais foi agradar a Deus, atendendo às necessidades do Seu projeto por meio da nação que nasceria dele.
Quando percebemos que o que temos e queremos é pouco em relação ao que Deus tem e quer, não temos medo de sacrificar, de dar o que quer que seja. Mesmo sentindo a dor latejando em seu peito, Abraão entregou o filho no Altar, porque sua visão não estava mais em Isaque, mas nas estrelas do céu e na areia do mar. Seu sonho era o sonho de Deus, e Abraão sabia que Deus jamais o pediria para fazer algo que atrapalhasse Seu próprio sonho.
Quem sabe você esteja focado apenas em um filho – a solução de um problema, quer seja familiar, sentimental, financeiro ou na saúde – e não tem enxergado a grandeza daquilo que Deus planeja fazer através da sua vida. Talvez esse filho seja suficiente para você, mas não é para Deus. E o que você mais quer? Agradar a si mesmo ou a Deus? Agarrar-se àquilo que você já tem e deseja ou agarrar-se àquilo que Deus tem e deseja para você e para a humanidade?
Abraão não foi egoísta. Muito pelo contrário: não teve medo de abrir mão do seu sonho pelo sonho de Deus. E, no final das contas, sabe o que ele percebeu? Que ele não precisaria ficar sem o seu filho, ele só precisava não ter o seu coração nele. E, porque o coração de Abraão não estava em seu filho – mas em Deus –, o Altíssimo pôde conceder o seu desejo, e acrescentar realizações ainda maiores em sua vida.
Evangelistica
Por que Deus não ocultou os maus exemplos registrados na Bíblia?
Em muitos casos, aqueles que falharam na PROVA também envergonharam o Nome dEle.
A Bíblia poderia registrar somente as grandezas de Deus, Suas promessas, os grandes feitos dos heróis da fé, os maiores milagres ou somente a boa parte das Sagradas Escrituras.
Mas, ao contrário, Deus é transparente e mostra o lado bom e o lado ruim, justamente para você saber o que deve e o que não deve fazer!
Vejamos esta lista de alguns que foram reprovados na prova final.
Adão e Eva (comeram do fruto);
Caim (ofereceu oferta sem sangue);
Esaú (vendeu a primogenitura);
Acã (escondeu o ouro e as coisas condenadas);
Saul (desobedeceu e poupou o rei e os animais);
Jonas (mudou a rota de sua missão);
Sansão (quebrou o voto);
Ananias e Safira (guardaram a metade do sacrifício);
Pedro (negou);
Judas (traiu).
E tantos outros que até hoje dão as costas para o Altar e são reprovados.
A lista dos que foram reprovados é maior do que dos aprovados!
Também podemos ler este versículo assim:
Muitos são chamados (provados), mas poucos são escolhidos (Aprovados). Mateus 22.14
Se Abraão negasse fogo na prova final, anularia tudo o que já tinha feito.
Temos que ir até o fim sem vacilar.
Que o Deus da Bíblia os abençoe!