sábado, 10 de dezembro de 2011

A Televisão é o meu pastor


A Televisão é o meu pastor
Leia atentamente o Salmo 23, o salmo do bom pastor, e considere esta paráfrase do outro lado do Salmo 23, dentro de um contexto da televisão:


1. O televisor é o meu pastor e tudo me faltará.
• Me faltará tempo – para ler a Bíblia e para orar; para brincar com meus filhos e ler para eles; para conversar com a minha família; para ter comunhão com meus irmãos e amigos.
• Me faltará esperança – porque os noticiários me encherão de medo do futuro.
• Me faltará amor – porque a violência do meu semelhante vai me incentivar a odiá-lo.
• Me faltará fé – porque a minha mente estará alimentada por sentimentos de derrota, e os meus pensamentos estarão alimentados pelas circunstâncias.


2. Ele me induz a deitar-me sobre a poltrona da acomodação.
• E eu fico preso, horas por dia, aos seus ensinamentos amaldiçoados.
• Quando volto do trabalho, prefiro estar com ele a estar com a minha família, a visitar alguém, a ler ou a conversar.
• Acho difícil me concentrar em reuniões da Igreja (são muito demoradas e maçantes), enquanto que diante da TV não vejo o tempo passar.
• Enquanto o mundo “acontece” diante dos meus olhos, meu tempo de servir a Deus se escoa pelos esgotos imundos.


3. Ele me leva a beber águas poluídas e contaminadas.
• Medito o dia inteiro no que vejo na TV – na injustiça, na pornografia, na violência, na corrupção, na crueldade.
• Vivo entorpecido pelo engano do diabo, pelo pecado, pelo mundanismo e pela minha própria carnalidade.
• Quando não tenho tempo de estar com o meu televisor, sinto saudades dele.


4. Minh’alma vive em tormento.
• Não consigo viver por fé no que Deus promete, se o que “vejo” é tão contrário ao que a Palavra de Deus me diz.
• Passo meus dias preocupado – com o futuro, com o dinheiro, com o suprimento.
• Nem durmo bem à noite, nas poucas horas que o televisor me autoriza a dormir!


5. Guia-me pelos caminhos do pecado.
• Ele apaga da minha mente o sentido da palavra santidade.
• A porta larga é o caminho que estou escolhendo seguir porque acho o caminho estreito de Jesus algo ridículo (e intangível).


6. Ainda que eu visite a Igreja ou leia a Bíblia de vez em quando, mesmo assim, vivo cheio de medo.
• Tenho medo de perder a saúde, o emprego, o dinheiro, a família.
• Tenho medo de ser diminuído, desconsiderado, humilhado, criticado.
• Tenho medo do dia de amanhã.
• Tenho medo da vida; tenho medo da morte.


7. Porque não consigo desligar o meu televisor...
• Todo primeiro dia do ano, prometo, a mim mesmo, que vou começar uma vida nova – com mais compromisso e responsabilidade pelo encargo de Deus.
• Meu televisor não me permite cumprir as minhas promessas.


8. ...o seu domínio me atormenta.
• Se agendo um compromisso, quando “converso” com meu televisor, ele me convence a esquecê-lo, em favor de uma de suas programações convincentes.
• Invento qualquer desculpa para não perder nenhum capítulo dos seus seriados “picantes”.
• Novelas me atraem, filmes me atraem, programas de humor me atraem, noticiários me atraem, programas de auditório me atraem.
• E essa atração me domina completamente.
• Estou praticando a mentira!


9. Quando me defronto com os meus inimigos, sinto-me impotente – e fujo deles correndo!
• Não prego o Evangelho para ninguém, porque sinto vergonha de falar de algo tão “fora da realidade” como a Palavra de Deus.
• Não sou capaz de orar por um enfermo. Afinal, se ele não for curado – como ficará a minha reputação? Mesmo porque, também não acredito que possa sê-lo!
• Se vejo alguém com problemas, eu me calo. Afinal, não consigo vencer nem as minhas próprias lutas...; o que poderia falar a outros?


10. A unção de Deus me falta.
• Se vou orar, não tenho assunto com Deus.
• Tenho facilidade para reclamar e não encontro motivos para louvar a Deus.
• Se passo por dificuldades, vejo milhões de gigantes, e me escondo de Deus.
• Eu poderia chorar diante de Deus, mas me faltam lágrimas.
• Não posso ajudar a ninguém, visto que também preciso sempre de ajuda.
• Eu moro em um deserto e estou completamente seco.


11. Imoralidade, violência e vaidade certamente me seguirão todos os dias da minha vida...
• Não sei o que posso fazer para mudar o curso da minha vida.
• Desligar o meu televisor não posso – não conseguiria viver sem diversão e entretenimento.
• Sinto que o meu futuro será como o presente: cheio de desânimo, incredulidade, resistências espirituais, maldições não quebradas e derrotas.
• Minha “mesa” estará farta de comida podre – recheada de fezes!


12. ...e perderei o Reino do Senhor, padecendo horrores na tribulação longe da Casa do Senhor.
• Não tenho motivação para fazer nada que corte a entrada do mundo, do pecado e dos conselhos de Satanás em minha casa.
• Meu futuro está garantido longo do Reino. Mas isso não importa..., afinal, estou salvo. Não acho que o galardão seja tão importante assim...
• Devo confessar essa palavra, crendo que sucederá: - O Reino virá, mas eu não farei parte dele, porque Deus disse que ele é para os crentes vencedores e eu sou um derrotado!


Oração de combate:
“Senhor! Abre os olhos espirituais dos teus filhos, para que fechem a torneira da enxurrada do mundo em sua mente – ligada diretamente à fonte do propósito de Satanás: matar, roubar e destruir a comunhão, a adoração, a posição e a manifestação daqueles que têm sido chamados segundo o teu propósito!”

Vasos quebrados


Vasos quebrados
Era uma vez um depósito de vasos quebrados.

Ninguém se importava com eles. Eles mesmos não se importavam por estar quebrados, ao contrário, quanto mais quebrados ficavam, mais eram respeitados pelos outros.

Um dia, por engano, um vaso inteiro foi parar no meio dos vasos quebrados, mas, por ser diferente dos demais, de imediato ele foi rejeitado e hostilizado. Justo ele, que tinha uma necessidade miserável de ser aceito.

Tentou se aproximar dos vasos menos danificados, aqueles que tinham apenas a boca rachada, mas, não deu certo. Depois, procurou se aproximar dos vasos que tinham apenas um pequeno furo na barriga, mas, também foi repelido. Tentou uma terceira vez, com os vasos que estavam trincados na base, mas, não adiantou.

Resolveu, então, arranjar umas brigas, esperando conseguir um ferimento, um risco, uma trinca ou, quem sabe, com um pouco de sorte, até um quebrado bacana, mas, naquele lugar, ninguém tinha força bastante para quebrar os outros. Se algum vaso quisesse se quebrar, tinha que fazer isso sozinho.

E foi isso mesmo que ele fez. E conseguiu o que queria, ser aceito no clube dos vasos quebrados.

Ficou feliz, realizado, mas, não por muito tempo, pois, logo começou a se incomodar com uma outra necessidade, a de ser respeitado pelos demais vasos quebrados.

Para isso, teve que ir-se quebrando. E se quebrou em tantos pedaços que voltou ao pó.

E deixou de ser vaso!

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011


A RATOEIRA

Um rato olhou pelo buraco na parede e quando viu o que o fazendeiro e sua esposa tiraram de um pacote, ficou aterrorizado: era uma ratoeira.

Foi para o pátio da fazenda advertindo a todos:
- Tem uma ratoeira na casa! Tem uma ratoeira na casa!!

A galinha, que estava cacarejando e ciscando, levantou a cabeça e disse:
- Desculpe-me, Sr. Rato, eu entendo que é um grande problema para o senhor, mas não me prejudica em nada, não volte a me incomodar por isso, por favor.

E o porco disse a ele:
- Desculpe-me, Sr. Rato, mas não há nada que eu possa fazer, a não ser rezar pelo senhor. Fique tranqüilo que o senhor será lembrado nas minhas preces.

E a vaca o questionou:
- O que senhor Rato? Uma ratoeira? Por acaso estou em perigo? Acho que não! Não me amole.

Naquela noite ouviu-se o barulho do disparo da ratoeira. A mulher do fazendeiro correu para ver o que havia pego. No escuro, ela não percebeu que a ratoeira tinha pego na cauda de uma cobra venenosa, tocou na serpente e esta a picou.

Ela foi medicada num hospital, mas voltou para casa com febre. O fazendeiro mandou matar a galinha e fazer uma canja para reanimar sua esposa.

Como a doença da mulher continuava, os amigos e vizinhos vieram visitá-la. Para alimentá-los o fazendeiro matou o porco.

A mulher acabou morrendo e o fazendeiro não podendo arcar de imediato com as despesas do funeral, vendeu a vaca para um frigorífico da região.

MORAL DA HISTÓRIA
Nunca diga que um problema não é seu ou que não o afeta, pois quando há uma "ratoeira na casa" todos correm perigo.




Não olhe cada um somente para o que é seu, mas cada qual também para o que é dos outros.
Efésios 2.4

Fonte: Site do IDPH - www.idph.net

OS CINCO MACACOS

Um grupo de cientistas colocou cinco macacos em uma jaula. No meio da jaula, uma escada, e, sobre ela, um cacho de bananas. Quando um macaco subia na escada para pegar as bananas, um jato de água fria era acionado em cima dos que estavam no chão.

Depois de um certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros pegavam-no e enchiam-no de pancada. Com mais algum tempo, mais nenhum macaco subia a escada, apesar da tentação das bananas.

Então, os cientistas substituíram um dos macacos por um novo. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo retirado pelos outros, que o surraram. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo já não mais subia a escada.

Um segundo macaco, veterano, foi substituído, e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado, com entusiasmo, na surra ao novato. Um terceiro foi trocado e o mesmo ocorreu. Um quarto e, afinal, o último dos veteranos, foram substituídos.

Os cientistas, então, ficaram com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse pegar as bananas. Se possível fosse perguntar a algum deles por que batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria:

"Não sei... mas as coisas sempre foram assim por aqui!"



E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus..
Romanos 12.2

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

A ONÇA E A RAPOSA

Era uma vez uma onça que há muito tempo perseguia uma raposa, mas ela sempre lhe escapava.

A onça já estava cansada de ser enganada pela raposa. Assim, decidiu atraí-la para sua caverna.

Fez espalhar pela floresta a notícia de que havia morrido e deitou-se bem no meio da toca, fingindo-se de morta.

Todos os bichos vieram olhar o seu corpo, contentíssimos.

A raposa também veio, mas meio desconfiada ficou olhando de longe. E por trás dos outros animais perguntou:
- A onça já deu seus últimos suspiros?

Ninguém soube responder. E a raposa falou:
- Uma pessoa só morre de verdade depois que der seus três últimos suspiros de vida. Foi assim com a minha avó!

A onça, então, para mostrar que estava morta de verdade, suspirou três vezes.

A raposa fugiu, dando gargalhadas.



Amados, não creiais a todo espírito, mas provai se os espíritos vêm de Deus; porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo.
I João 4.1


Conto do folclore africano, com versões na Europa e América Latina.
Compilado por Couto Magalhães em 1876.
Adaptado.

AVANÇAR SEMPRE, EM LINHA RETA

AVANÇAR SEMPRE, EM LINHA RETA


Um viajante caminhava às margens de um grande lago.
Ao ver um canoeiro preparando-se para zarpar, puxou conversa com ele e descobriu que seus destinos eram o mesmo: a outra margem do lago.


Pediu uma carona, propondo-se a ser o remador.
Entrou na canoa, pegou os remos de madeira e reparou que neles estavam esculpidas duas palavras: ACREDITAR e AGIR.


Ele nunca tinha remado antes, e rapidamente descobriu que não é tão fácil quanto parece. A canoa ficava navegando em círculos, ora para a esquerda, ora para a direita.


O dono da canoa, um idoso muito simpático, procurava não ser grosseiro, mas não podia conter o sorriso.


Por fim, já cansado, o viajante pede ajuda:
- Por favor, senhor, como é que eu faço para esta canoa ir só para frente?


O canoeiro respondeu:
- A resposta está nos remos. O Acreditar e o Agir têm que ser impulsionados ao mesmo tempo e com a mesma força.




Agora, pois, ó Israel, ouve os estatutos e os preceitos que eu vos ensino,
para os observardes, a fim de que vivais,
e entreis a possuais a terra que o Senhor Deus de vossos pais vos dá.

Deuteronômio 4.1

sábado, 3 de dezembro de 2011



TRÊS CEGOS E UM ELEFANTE

Colocaram um elefante em frente de três cegos e disseram-lhes: "Há um animal na vossa frente. Toquem nele e depois digam o que é".

Nenhum daqueles três homens jamais tinham tido qualquer contato com um elefante, portanto, não faziam a menor idéia de como ele era. O primeiro aproximou-se, tocou numa parte do animal e disse: "Que animal esquisito... mais se parece com um muro". O segundo homem tocou em outra parte e disse: "Muro???... para mim, mais se parece com uma lança". "Pois, para mim, mais se parece com uma cobra!", exclamou outro, com um pouco de medo. "Bem...", disse um deles, "... também se parece com uma árvore". Todos riram. "Ou, com uma corda!". Finalmente, um deles tentou mais uma vez: "Que nada... se parece com um grande abanador". Riram ainda mais.

"Tantas opiniões diferentes" dirá o prezado leitor. "Que grande confusão". Mas não é, pois, o elefante tem, na verdade, flancos como muros, dois grandes dentes como lanças, tem uma tromba que parece uma cobra, e pernas como pequenas árvores, o rabo parece uma corda e, as orelhas se parecem com grandes abanadores. Juntando tudo isto, temos uma descrição, quase perfeita, de um elefante! Cada um dos cegos "VIU" o elefante numa ótica, mas, nenhum deles pode "ver" o elefante inteiro, pois ele era muito grande.

Assim é também a nossa percepção de Deus: cada um de nós pensa que tem uma perfeita compreensão do seu ser, mas, Deus é grande demais para a mente de qualquer um de nós.

Fonte: Contos e Pontos (adaptado)

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

O DEPUTADO MORREU

O DEPUTADO MORREU

Conta-se da história de um sujeito que telefonou para o gabinete de um político corrupto. Ao pedir para falar com o deputado, a secretária disse-lhe: "Lamento, Sr., mas o deputado faleceu há alguns dias".

Nos dias seguintes o sujeito tornou a telefonar e a fazer o mesmo pedido. E a secretária, dava-lhe sempre a mesma resposta: "Lamento, Sr., mas o deputado faleceu há alguns dias".

Ao cabo de uma semana a secretária perdeu a paciência: "Escute aqui, moço, o Sr. está ligando para cá há uma semana... quando é que o Sr. vai entender que o deputado morreu?".

"Isso eu entendi desde a primeira vez que falei para você", respondeu ele.

"Mas, então, por que o Sr. continua telefonando", perguntou-lhe a moça.

"Porque é muito bom ouvir essa notícia."




Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor Jeová, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho e viva.
Ezequiel 33.11



Conta-se da história de um sujeito que telefonou para o gabinete de um político corrupto. Ao pedir para falar com o deputado, a secretária disse-lhe: "Lamento, Sr., mas o deputado faleceu há alguns dias".

Nos dias seguintes o sujeito tornou a telefonar e a fazer o mesmo pedido. E a secretária, dava-lhe sempre a mesma resposta: "Lamento, Sr., mas o deputado faleceu há alguns dias".

Ao cabo de uma semana a secretária perdeu a paciência: "Escute aqui, moço, o Sr. está ligando para cá há uma semana... quando é que o Sr. vai entender que o deputado morreu?".

"Isso eu entendi desde a primeira vez que falei para você", respondeu ele.

"Mas, então, por que o Sr. continua telefonando", perguntou-lhe a moça.

"Porque é muito bom ouvir essa notícia."




Dize-lhes: Vivo eu, diz o Senhor Jeová, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho e viva.
Ezequiel 33.11

O QUEBRADOR DE PEDRAS

O QUEBRADOR DE PEDRAS

Era uma vez um sujeito muito simples, que ganhava a vida quebrando pedras.

Ele tinha saúde, emprego, família, mas, vivia permanentemente insatisfeito.

Um dia ele passou em frente a casa de um homem muito rico e importante e sentiu um terrível inveja ao vê-lo cercado de bens valiosos e pessoas importantes.

Ah... como ele queria ser como aquele homem!

Então, inexplicavelmente, como num passe de mágica... plim! Ele foi colocado no lugar do rico.

Mas, quando ia começar a usufruir o luxo e o poder, passou em frente daquela casa um importante general, montado num magnífico cavalo, e todos se curvavam diante dele. O quebrador de pedras novamente sentiu inveja e desejou ser aquele general e, mais uma vez, plim! Lá estava ele, em cima do cavalo.

Mas, quando ia começar a desfrutar o prestígio do general, caiu do cavalo, devido ao forte calor do sol do meio-dia. Então, ele invejou o sol e... plim!

Mas, quando ia começar a experimentar todo o poder de seus raios, uma nuvem escura veio e tapou-lhe a visão e interrompeu seus raios. Invejou a nuvem escura e... plim!

Mas, quando ia começar a tapar os raios do sol, passou um forte vento e jogou a nuvem pra longe. Invejou o vento e... plim!

Mas, quando ia começar a jogar nuvens escuras para bem longe, uma montanha quebrou o vento. Invejou a montanha e... plim! Tornou-se a montanha.

Ah... agora, finalmente, parece que ficou satisfeito, pois, parecia-lhe que, em todo o mundo, nada era mais poderoso que uma grande e inabalável montanha.

Mas, foi neste pequeno e único momento de satisfação que ele ouviu um som que lhe era bastante familiar, o som de uma pesada marreta de ferro manejada com habilidade por um musculoso quebrador de pedras, quebrando a montanha devagarinho.




Porque também nós éramos outrora insensatos,
desobedientes, extraviados, servindo
a várias paixões e deleites, vivendo em malícia
e inveja, odiosos e odiando-nos uns aos outros.
Tito 3.3

QUE MENTALIDADE..

QUE MENTALIDADE...

Eu tive fome, e tu formaste um grupo para discutir o problema.

Estive presa, e tu te retiraste para a tua capela para orar por minha libertação.

Estive nua, e tu questionaste a moralidade da minha aparência.

Estive enferma, e tu te ajoelhaste agradecendo a Deus por tua saúde.

Estive desabrigada, e tu falaste de abrigo espiritual em Deus.

Estive solitária, e tu me deixaste sozinha para orar por mim.

Tu parecia tão santo, tão próximo de Deus!

Mas eu ainda estou com fome, presa, nua, enferma, desabrigada e sozinha.



Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé,
e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo?
E, se o irmão ou a irmã estiverem nus,
e tiverem falta de mantimento quotidiano,
E algum de vós lhes disser:
Ide em paz, aquentai-vos, e fartai-vos;
e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo,
que proveito virá daí?
Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma.
Tiago 2.14-17

domingo, 27 de novembro de 2011

está faltando amor


O que está acontecendo com a verdadeira igreja de Deus? Na bíblia sagrada fala que a igreja Deus deve andar em comunhão constante, mais amor, mais ao passa do tempo o povo de Deus tem perdido esse amor, hoje dentro das igrejas está tendo separações, divisões, amor falso, serra que Deus está feliz com tudo isso. na verdade esta faltando o verdadeiro amor,em 1 primeiro corintios 13 fala do verdadeiro amor, Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse Amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse Amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tivesse Amor, nada disso me aproveitaria. O Amor é paciente, é benigno; o Amor não é invejoso, não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal, não folga com a injustiça, mas folga com a verdade. Tudo tolera, tudo crê, tudo espera e tudo suporta. O Amor nunca falha. Havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá; porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos; mas quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado. Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino. Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido. Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; mas o maior destes é o Amor.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

ENXURRADA DE CRIANÇA

ENXURRADA DE CRIANÇA

Sentados à beira do rio, dois pescadores esperam pelos peixes quando, de repente, gritos de crianças trincam o silêncio.

Assustam-se, procuram a origem dos berros, e eles vêm de onde menos esperam: da correnteza do rio, que trazia duas crianças pedindo socorro.

Os pescadores pulam na água e com muito esforço conseguem salvá-las, mas, ouvem mais berros e notam mais quatro crianças debatendo-se na água.

Desta vez, apenas duas são resgatadas. Aturdidos, os dois ouvem uma gritaria ainda maior. Mais quatro crianças vindo correnteza abaixo.

Um dos pescadores vira as costas ao rio e começa a ir embora.

O amigo exclama:
- Onde você vai? Está louco, não vai me ajudar?

Sem deter o passo, ele responde:
- Faça o que puder. Vou tentar descobrir quem está jogando as crianças no rio.




Não te deixes vencer do mal,
mas vence o mal com o bem.
Romanos 12.21

KAN GU RU

KAN GU RU


Conta-se que quando James Cook desembarcou na Austrália no século XVII, quis saber o nome de um estranho animal que vira perto do acampamento.

Os arborígenes, não entendendo o que o navegador inglês lhes perguntava, responderam: "Kan Gu Ru", que significa "não compreendo".

Desse mal-entendido, a origem do nome Canguru, dado ao animal mais famoso da Austrália.



Porque Deus não é Deus de confusão, mas sim de paz.
I Coríntios 14.33

A IGREJINHA

A IGREJINHA

Numa região de montanhas cobertas de neve, havia uma pequenina igreja no alto de um morro. Era uma linda construção, que chamava a atenção de todos. Um turista que visitava aquela cidade observou um fato curioso, aquele templo não tinha luz elétrica.

O gerente do hotel explicou-lhe:
- Um homem muito rico construiu aquele templo, doando-o à nossa comunidade. Em seu testamento, ele colocou a exigência de que nunca deveria haver energia elétrica naquele santuário. Contudo, hoje é dia de culto e o senhor poderá observar o que acontece.

Então, quando escureceu, aquele turista observou que uma luzinha surgira ali, outra acolá, todas subindo o monte rumo à igrejinha e, em dado momento, quando as luzinhas se encontraram dentro do templo, a igreja toda brilhou, espalhando luz em seu redor, espantando as trevas.



Vós sois a luz do mundo...
resplandeça a vossa luz diante dos homens,
para que vejam as vossas boas obras,
e glorifiquem a vosso Pai,
que está nos céus.
Mateus 5.14-16

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

O círculo do amor – A história de Bryan

O círculo do amor – A história de Bryan

Ele quase não viu a senhora com o carro parado no acostamento, mas percebeu que ela precisava de ajuda. Assim, parou o seu carro e se aproximou.

O carro dela cheirava à tinta de tão novinho.

Mesmo com o sorriso que ele estampava na face, ela ficou preocupada. Ninguém tinha parado para ajudar durante a última hora.

Ele iria aprontar alguma coisa? Ele não parecia seguro; parecia pobre e faminto.

Ele pode ver que ela estava com muito medo e disse: “- Eu estou aqui para ajudar madame. Por que não espera no carro onde está quentinho? A propósito, meu nome é Bryan".

Bem, tudo o que ela tinha era um pneu furado, mas, para uma senhora, era ruim o bastante.

Bryan abaixou-se, colocou o macaco e levantou o carro. Logo ele já estava trocando o pneu. Mas, ficou um tanto sujo e ainda feriu uma das mãos.

Enquanto ele apertava as porcas da roda ela abriu a janela e começou a conversar com ele. Contou que era de St. Louis e só estava de passagem por ali. Disse que não sabia como agradecer pela preciosa ajuda.

Bryan apenas sorriu, enquanto se levantava.

Ela perguntou quanto devia (qualquer quantia teria sido muito pouco para ela). Já tinha imaginado todas as terríveis coisas que poderiam ter acontecido se Bryan não tivesse parado.

Bryan não pensava em dinheiro. Aquilo não era um trabalho para ele. Gostava de ajudar quando alguém tinha necessidade. Este era seu modo de viver e nunca lhe ocorreu agir de outro modo. Ele respondeu:

“- Se realmente quiser me reembolsar, da próxima vez que encontrar alguém que precise de ajuda, dê para aquela pessoa a ajuda de que ela precisa”. E acrescentou: “... e pense em mim”. Ele esperou até que ela saísse com o carro e também se foi.

Tinha sido um dia frio e deprimido, mas ele se sentia bem, indo para casa, desaparecendo no crepúsculo.



Algumas milhas abaixo a senhora encontrou um pequeno restaurante. Ela entrou para comer alguma coisa. Era um restaurante um tanto sujo. A cena inteira era estranha para ela.

A garçonete veio até ela e trouxe-lhe uma toalha limpa para que pudesse esfregar e secar o cabelo molhado e lhe dirigiu um doce sorriso. Um sorriso que, mesmo depois de um dia inteiro de trabalho com os pés doendo, não pode apagar.

A senhora notou que a garçonete estava com quase oito meses de gravidez, mas ela não deixou a tensão e as dores mudarem sua atitude.

A senhora ficou curiosa em saber como alguém que tinha tão pouco na vida podia tratar tão bem a um estranho. Então se lembrou de Bryan.

Depois que terminou a refeição, enquanto a garçonete buscava troco para a nota de cem dólares, a senhora se retirou. Já tinha partido, quando a garçonete voltou. A garçonete ainda queria saber onde a senhora poderia ter ido quando notou algo escrito no guardanapo, sob o qual tinha mais 4 notas de cem dólares.

Havia lágrimas em seus olhos quando leu o que a senhora havia escrito.

Dizia: “Alguém me ajudou uma vez e da mesma forma eu a estou ajudando. Se você realmente quiser me reembolsar, não deixe este círculo de amor terminar em você”.

Bem. Havia mesas para limpar, açucareiros para encher e pessoas para servir. Aquela noite, quando foi para casa e deitou-se na cama, ficou pensando no dinheiro e no que a senhora deixara escrito.

Como pode aquela senhora saber o quanto ela e o marido precisavam disto?

Com o bebê para o próximo mês, como estava difícil. Ela virou-se para o preocupado marido que dormia ao lado, deu-lhe um beijo macio e sussurrou:

“- Tudo ficará bem, meu amor. Eu te amo Bryan”.



Pense nisso, e não feche esse círculo de amor.

AINDA QUE CAIA, NÃO FICARÁ PROSTRADO

AINDA QUE CAIA, NÃO FICARÁ PROSTRADO

Paul Wylie estava a patinar nas Olimpíadas de Inverno em 1988 em Calgary. Ele estava nervoso quando iniciou o seu programa perante 20.000 pessoas e uma audiência televisiva de milhões. Então, no seu primeiro salto, algo de errado aconteceu.

Ele escreveu: "Num segundo a minha mão toca no gelo; a lâmina não se segura. Começo a escorregar e agora compreendo: estou a cair. Tudo o que eu ouço ao me estatelar no gelo é o suspiro empático do que parece um milhão de vozes."

Wylie tinha que decidir em menos do que um segundo: Ele podia focar no erro e desistir, ou ele podia continuar a patinar e fazer o seu melhor.

Naquele instante esta passagem veio à sua mente: "Ainda que caia, não ficará prostrado" (Salmo 37:24).

Ele continuou o seu número e decidiu patinar "de todo o coração, como ao Senhor" (Colossenses 3:23). No fim do seu programa a multidão irrompeu num aplauso entusiástico pela sua coragem e determinação.


Como seguidores de Jesus, podemos ser atirados ao chão por um ataque mais forte. Pode morrer uma pessoa querida, ou podemos perder o emprego, ou podemos ser esquecidos para uma promoção. Podemos ser desanimados por uma queda no pecado. Uma coisa é cair e outra, completamente diferente, é desistir. Se nos levantamos de novo, reafirmamos a nossa fé em Cristo, e continuamos a servi-lo, não ficaremos "prostrados."




Ainda que caia, não ficará prostrado,
pois o Senhor o sustém com a sua mão.
Salmo 37.24

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Minha grama é mais verde! – Ilustração


Certo homem encontrou-se com um amigo, que era um grande e reconhecido poeta, e pediu-lhe:
- Olá, meu amigo… Que bom encontrá-lo. Estava pensando justamente em você. Vou vender o meu sítio, que você conhece tão bem. Poderia redigir para mim o anúncio do jornal?
O poeta, prontamente, apanhou o papel e escreveu:
“Vende-se encantadora propriedade, onde cantam os pássaros ao amanhecer no extenso arvoredo, cortada por cristalinas e marejantes águas de um ribeiro. A casa banhada pelo sol nascente oferece a sombra tranqüila das tardes, na varanda”.
- Ficou ótimo, meu amigo. Eu sabia que ninguém poderia fazer um anúncio melhor que você. Obrigado.
Meses depois, os dois se reencontraram e o poeta perguntou ao homem se já havia conseguido vender o sítio.
- Nem pense mais nisso, meu amigo. Quando cheguei em casa e li o anúncio para a minha esposa, descobrimos que somos donos de um pequeno paraíso.
Fonte: Site do Pastor

As 7 maravilhas do mundo – Ilustração

Um grupo de estudantes tinha que fazer uma lista das coisas que eles consideravam hoje as Sete Maravilhas do Mundo.
Depois de algumas discordâncias, foi feita uma lista com as mais votadas:
- As Pirâmides do Egito
- Taj Mahal
- Grand Canyon
- Canal do Panamá
- Empire States Building
- A Basílica de São Pedro
- A Muralha da China
Enquanto os votos eram recolhidos, a professora notou que uma aluna não tinha entregue o seu papel ainda. Ela veio na sua direção e lhe perguntou se ela estava tendo dificuldades.
“É, um pouco… respondeu a menina. Eu não consegui me decidir porque são tantas as maravilhas.” Então a professora disse-lhe: “Leia sua lista para nós… vamos ver se podemos ajudá-la”.
A menina hesitou um pouco, e leu: “Eu acho que as Sete Maravilhas do Mundo são:
- ver
- ouvir
- tocar
- saborear
- sentir
- rir
- e amar.”
[silêncio profundo na sala de aula]
Criou Deus o universo e viu que que era bom – Gênesis 1.10.
Criou Deus os vegetais e viu que era bom – Gênesis 1.12.
Criou Deus os animais e viu que era bom – Gênesis 1.21 e 24.
Criou Deus o Homem e a Mulher e viu que era MUITO bom – Gênesis 1.31
OBRIGADO, SENHOR!
Fonte: Site do Pastor

Quem dobrou seu pára-quedas hoje?"


Quem dobrou seu pára-quedas hoje?


Quem dobrou seu pára-quedas hoje? – Ilustração
Charles Plumb era piloto de um bombardeiro na guerra do Vietnã. Depois de muitas missões de combate, seu avião foi derrubado por um míssil.
Plumb saltou de pára-quedas, foi capturado e passou seis anos numa prisão norte-vietnamita. Ao retornar aos Estados Unidos, passou a dar palestras relatando sua odisséia e o que aprendera na prisão.
Certo dia, num restaurante, foi saudado por um homem:
- Olá, você é Charles Plumb, era piloto no Vietnã e foi derrubado, não é mesmo?
- Sim, como sabe?, perguntou Plumb.
- Era eu quem dobrava o seu pára-quedas. Parece que funcionou bem, não é verdade?”
Plumb quase se afogou de surpresa e com muita gratidão respondeu:
- Claro que funcionou, caso contrário eu não estaria aqui hoje. Muito obrigado!
Ao ficar sozinho naquela noite, Plumb não conseguia dormir, lembrando-se de quantas vezes havia passado por aquele homem no porta-aviões e nunca lhe disse nem um “bom dia”. Era um piloto arrogante e aquele sujeito, um simples marinheiro.
Pensou também nas horas que o marinheiro passou humildemente no barco enrolando os fios de seda de vários pára-quedas, tendo em suas mãos a vida de alguém que não conhecia.
Agora, Plumb inicia suas palestras perguntando à sua platéia: “Quem dobrou seu pára-quedas hoje?”.
Todos temos alguém cujo trabalho é importante para que possamos seguir adiante. Precisamos de muitos pára-quedas durante o dia: físico, emocional, mental, espiritual.
Jamais deixe de agradecer.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Decepcionado com quem, mesmo?

Decepcionado com quem, mesmo?

Recebi uma carta de um jovem que está preso em uma cadeia em um dos estados do sul dos EUA. Este moço, condenado pela justiça, foi no passado um cristão consagrado, mas agora ele diz que está com raiva de Deus. Eis as suas palavras:

" - Estou enfiado em um buraco no meio do inferno, e creio que Deus vai me deixar aqui! Houve uma época quando quis seguir a Cristo de todo o meu coração. Mas havia um pecado que me oprimia, um pecado sexual. Eu tentava me arrepender, mas isso nunca deu certo. Eu lia minha Bíblia, estudava e orava, mas não adiantava. O meu pecado sempre era quem comandava. E agora estou preso em uma cadeia por muito tempo, devido a ele.

"Desisti da luta espiritual. Parece que não adianta se esforçar. Deus livrou-me das drogas e do álcool, quando eu era um recém-convertido, mas, por que Ele não levou a minha luxúria sexual?

Todas as páginas da carta deste homem eram cheias de amarguras contra Deus. Ele havia permitido que o seu ressentimento se transformasse em uma ira totalmente exposta!

Vejo uma ira igual entre um número crescente de ministros. Eles ficaram desiludidos, desgastados, zangados com Deus, e agora estão abandonando os seus chamados.

Quando se lhes pergunta por que, eles respondem: " - Eu fui diligente, fiel; eu dei o melhor de mim. Mas quanto mais eu me esforçava, menos resultados eu via. A minha congregação não era reconhecida e todas as minhas orações pareciam ser em vão. Chegou uma hora em que tudo aquilo que eu pregava soava falso, pois que não estavam funcionando na minha própria vida. Agora estou deixando o ministério até que eu consiga resolver estas coisas."


Fonte: David Wilkerson - Copyright © 1999 by World Challenge, Lindale, Texas, USA.




Se tivesse feito o que é certo, você estaria sorrindo;
mas você agiu mal, e por isso o pecado está na porta, à sua espera.
Ele quer dominá-lo, mas você precisa vencê-lo.
Gênesis 4.7 (NTLH)


Por que nos queixarmos da vida
quando somos castigados por causa dos nossos pecados?
Lamentações 3.39 (NTLH)

“A Universal está em decadência”, diz pastor Marco Feliciano em entrevista exclusiva. “Admirava o Macedo, até acreditava na sua fé”.

“A Universal está em decadência”, diz pastor Marco Feliciano em entrevista exclusiva. “Admirava o Macedo, até acreditava na sua fé”.

O programa deu continuidade a um ataque do bispo contra o Movimento Pentecostal no Brasil. Edir Macedo havia criticado os movimentos pentecostais no dia 8 de setembro, quando publicou em seu blog vídeos em que faz comparações das manifestações pentecostais a Centros Espíritas.
A reportagem da Record gerou indignação de muitos evangélicos. Pastores, cantores, professores de teologia e mesmo não evangélicos criticaram a transmissão da Record por abordar um tema religioso.
O pastor Renato Vargens, da Igreja Cristã da Aliança, fez comparações entre os ritos da igreja Universal e as práticas na igreja Católica em seu blog. Ele ainda comentou que ”rejeita o cai-cai como prática pentecostal, mas não reconheço o bispo Macedo como autoridade espiritual, moral e ética para o que fez”.
O correspondente Michael Caceres entrevistou o pastor Marco Feliciano e a psicóloga Marisa Lobo. Para o pastor Marco Feliciano “A rede Record está desesperada por audiência e a igreja Universal por membros” comentou o pastor. “Eles estão em decadência”.
“A IURD vive um tempo de decadência. Eles ganham almas, mas não são hospital, são pronto socorro. Após se converterem lá as pessoas vem para o Pentecostalismo, que tem uma resposta carismática com devoção bíblica e crença no sobrenatural, disse Marco Feliciano.
Leia a entrevista com o pastor Marco Feliciano na integra:
Michael Caceres – O senhor assistiu a reportagem?
Marco Feliciano – Não. Ainda não assisti, mas sei que foi semelhante ao que o Edir publicou no blog. Eu respondi a crítica dele em um vídeo.
Michael Caceres – Eles voltaram a mostrar aquele episódio dos Gideões, em que o senhor está pregando. Disseram que tinha um homem no púlpito que ficou assustado com a cena. O senhor acha que o bispo Edir Macedo está tentando ridiculariza-lo?
Marco Feliciano – No vídeo eu não faço nada. É o moço que sai rodando. Eu já respondi ao Edir Macedo quando recebi o vídeo que ele me enviou do blog. Vou ser mais pragmático. Ele Não quer só ridicularizar ele quer criar duvida na mente do povo simples e humilde.
Michael Caceres – Já debateu pessoalmente com o Macedo? Qual sua posição quanto ao líder da Universal?
Marco Feliciano – Nunca até porque eu sempre o admirei. Creio na fé que ele prega, que Deus atende sacrifícios. Mas agora estou com ojeriza, repulsa, nojo mesmo. Pois ele fere uma multidão de pessoas que oraram por ele e contribuíram para comprar essa emissora que agora presta esse desserviço a fé brasileira.
Michael Caceres – Eles usaram a “Teologia de Toronto” pra tentar ter base para as críticas ao Movimento Pentecostal, fizeram até uma entrevista com o fundador. Acredita que o povo está vendo esta tentativa do Edir em ridicularizar o pentecoste?
Marco Feliciano – E a teologia mística e sincrética deles? Catolicismo com água benta, umbanda com sal grosso? O q esperar de um líder que aprova o aborto, fala publicamente que bebe socialmente e agora chama de demônio uma obra feita pelo Espirito? Vou orar por ele, ficou cego!
Já para a psicóloga Marisa Lobo, apesar da “histeria coletiva apresentada na reportagem da Record, o corpo se não tiver subordinado ao Espírito, de qualquer forma haverá apenas uma emoção, sem nada de espiritual”, comentou a psicóloga.
Leia trechos da entrevista:
Michael Caceres – Doutora Marisa, a senhor foi uma das primeiras a criticar a Record logo que passou a transmissão da reportagem. Para a senhora é possível uma pessoa ser induzida a um estado de transe a ponto de perder o controle do corpo por conta da emoção?
Marisa Lobo – A forma como alguns pastores, muitas vezes usam e mexem com o emocional das massas, gera uma catarse, e pode sim promover uma histeria coletiva. Isso se dá de diversas formas por causa de sentimentos, personalidades, principalmente em mulheres. Temos que ter cuidado para saber discernir o que pode ser apelação daquilo que é realmente espiritual.
Muitas manifestações são extremamente atrais, e isso é um fato, a responsabilidade disso é nossa também, pois esperamos coisas de Deus que não são bíblicas. A verdadeira revelação de Deus está na Palavra. Se lêssemos à Bíblia, como a carregamos, saberíamos discernir se estas manifestações são teatrais ou se são espirituais.
Michael Caceres – Então a senhora acredita que pode haver manifestação espiritual e sugestão psicológica?
Marisa Lobo – Alguns pastores sabem bem como promover, alimentar esse descontrole emocional, e como causar a sugestão psicológica, que é uma manifestação, e não unção de Deus. Como também existe o manifestar do Espírito Santo, mas ainda assim, sujeito a subordinação do corpo.
Michael Caceres – Então existem exageros? Pode haver uma sugestão psicológica e não o manifestar do Espírito Santo?
Marisa Lobo – Nenhum pastor pentecostal sensato concorda com os exageros e não deixam de manifestar sua indignação, principalmente os pentecostais, sabem que existem sim, os aproveitadores e lutam e repudiam, não são alienados. Como psicóloga eu tenho que reconhecer que existem os dois lados e que estas manifestações devem ser profundamente avaliadas.

“Edir Macedo está desesperado”,



“Edir Macedo está desesperado”, diz Silas Malafaia sobre a reportagem da Record
O pastor assembleia diz que esses ataques são para frear a saída dos seus fiéis para igrejas pentecostais


“Edir Macedo está desesperado”, diz Silas Malafaia sobre a reportagem da Record
Conforme prometeu em seu Twitter, o pastor Silas Malafaia resolveu comentar em um vídeo a respeito da reportagem do programa Domingo Espetacular que foi ao ar no último domingo criticando o que eles chamam de “unção do cai cai”.
O vídeo começa com o pastor assembleiano dizendo que não vai repetir o que ele já falou na primeira vez que respondeu ao vídeo de Macedo que questionava a diferença entre custos pentecostais e cultos de religiões afro-brasileiras.
“Só um detalhe: quanta gente já fez fogueira santa, corrente dos 318, manto, arruda e não aconteceu nada?”, questiona Malafaia dizendo que o argumento usado pelas personagens da matéria do programa da Record são fracos.
A reportagem que passou durante o horário nobre da emissora ligada à IURD é um desdobramento da polêmica gerada meses atrás por Edir Macedo e outros bispos da Igreja Universal do Reino de Deus que criticaram as igrejas pentecostais.
“Quando é que vocês viram durante no horário nobre, 22 horas, uma programação na Rede Record para exaltar a Deus? Domingo, 22 horas eles ridicularizam o movimento pentecostal e a igreja evangélica como se eles conseguissem ficar de fora”, opina Malafaia.
O líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo critica mais uma vez a programação da emissora que é financiada pelos dízimos e ofertas dos membros da Universal. “Como e que você pode dar dízimo e oferta para uma TV que está sendo usada para profanar?”.
Silas Malafaia termina dizendo que Macedo está desesperado pela perda de fiéis. “Ele está desesperado, ele fez isso na tentativa de frear a saída do povo dele para as igrejas neopentecostais e pentecostais, porque a porta de saída é maior do que a de entrada”.

Record ataca cantora evangélica protegida da Globo


Record ataca cantora evangélica protegida da Globo
Reportagem no Domingo Espetacular


A Record destinou quarenta minutos do "Domingo Espetacular" do último dia 13 para atacar as igrejas evangélicas pentecostais. A reportagem exibida pela emissora tinha como objetivo criticar cultos que promovem uma prática chamada "cair no espírito". Na teoria, quando um pastor imbuído do espírito santo toca a cabeça de alguém, esta pessoa literalmente cai no chão com o "peso" da graça. A matéria revoltou muitos evangélicos. No Twitter, a hashtag #vergonharecord foi parar entre os assuntos mais comentados do país.

Os ataques se concentraram principalmente na cantora Ana Paula Valadão, uma das maiores vendedoras de discos de música gospel no país e contratada da Som Livre, braço fonográfico da Rede Globo. Pouco depois disso, o bispo Edir Macedo foi a público afirmar que alguns cantores evangélicos estavam "endemoniados". A reportagem exibiu um vídeo em que um pastor da Finlândia pôs as mãos sobre a cantora e seu pai, o Pastor Márcio Valadão, fazendo-os cair. Coincidência ou não, Ana Paula é um dos nomes cotados pela Globo para aparentar um programa voltado ao público evangélico no ano que vem. A artista é também uma das atrações do "Festival Promessas", que o canal exibirá em 18 de dezembro.

Esta é a terceira vez que a emissora promove ataques a Ana Paula. Nos bastidores da Record, há que, diga que a campanha antipentecostal não vai parar por aí

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

ENROLOU-SE SOZINHO

ENROLOU-SE SOZINHO

Certa vez um pombo resolver se alimentar no lixo e, para sua tristeza, ao ciscar naquele lugar impróprio, uma fita de plástico enrolou-se em uma de suas pernas, e ele não conseguia mais alçar vôos normais.

Ficou isolado no alto de um sobrado, até que se enroscou numa antena de televisão, onde deve ter ficado um bom tempo dependurado, se batendo, sem que alguém pudesse socorrê-lo. Quando percebemos, ele já estava morto.

É de maneira semelhante que o inimigo enlaça os nossos pés, se nos ver ciscando no lixo do pecado. Caímos em suas armadilhas, vindo até mesmo a perder a vida.




Livres do laço do passarinheiro.
Salmo 91.3

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

EU SEI QUEM VOCÊ É

EU SEI QUEM VOCÊ É

Todas as manhãs um senhor idoso pegava aquele ônibus lotado e descia em frente à uma clínica. Certo dia, uma moça que sempre o observava, perguntou-lhe: - O senhor trabalha nesta clínica?

- Não, respondeu ele, minha esposa está internada aí. Ela tem o mal de Alzheimer.

- Puxa, lamento muito. E como ela está?

- Não está muito bem. Está com a memória bastante prejudicada. Já nem me reconhece mais.

- Mesmo assim o senhor enfrenta este ônibus lotado todos os dias, somente para vim visitá-la.

- Sim!

- Mas, se ela já não o reconhece mais, nem se lembra das coisas, porque o senhor vem todos os dias?

- Ela já não sabe quem eu sou, mas eu sei quem ela é. Ela não se lembra mais das coisas, mas eu jamais me esquecerei dela.



O amor nunca desanima,
porém suporta tudo com fé,
esperança e paciência.
I Coríntios 13.7

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

O dia da angústia.


O dia da angústia.


O livro do Pregador ou Eclesiastes, nos relata que todos têm dias ou momentos de profunda tristeza.

Mas, no Salmo 50 e verso 15, temos uma recomendação divina para aqueles que oferecem sacrifício de louvor e pagam ao Altíssimo os seus votos: “Invoca-me no dia angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás”.

O escritor aos Hebreus diz que o sacrifício de louvor é o fruto dos lábios que confessam o nome de Deus.

Então, o que vem a ser sacrifício de louvor? São as pessoas que glorificam a Ele com suas boas ações e procedimentos? Sim.

O que temos feito no dia da angústia? Além de ficar estressado, deprimido, angustiado? Estaríamos esquecendo o mais importante que é clamar a quem pode nos socorrer? Não podemos.

José teve vários momentos assim, Jonas clamou no ventre do peixe já perto de sua morte, Sansão pediu força mais uma vez. Ana, com amargura de alma, clamou ao Senhor por um filho e foi atendida. Ezequias clamou a Ele quando lhe foi informado que não viveria mais.E quantos mais provaram esta verdade em suas vidas?

Entretanto, ao ímpio diz Deus: “Que tens tu que recitar os meus estatutos e que tomar o meu concerto na tua boca, pois aborreces a correção e lanças as minhas palavras para detrás de ti?”

Procuremos pois bem ordenar nosso caminho, como diz Asafe, para que possamos ver a salvação de Deus e obter ajuda nos momentos ou dias indesejados!

o último pedido

O ÚLTIMO PEDIDO

Imagine se um dia Deus dissesse:
- Escutem, estou cansado das suas orações. São bilhões e bilhões de pedidos todos os dias, e novos pedidos não param nunca de chegar aos meus ouvidos.
- Façamos o seguinte, a partir de hoje, eu atenderei apenas UM PEDIDO DE CADA SER HUMANO EM TODA A SUA VIDA.
- Portanto, pensem bem, pensem muito bem antes de fazê-lo.

O que você pediria? É certo que muita gente pediria coisas realmente importantes, como, por exemplo, a volta de um filho ou a cura de um doente terminal, mas, certamente, muitas pessoas gastariam seu único pedido em vaidades e ilusões, tais como:



Prazer


Beleza


Riqueza


Fama


Poder
Uma vez, o rei David fez esta oração:


Uma coisa pedi ao Senhor, e a buscarei:
que possa morar na casa do Senhor
todos os dias da minha vida,
para contemplar a formosura do Senhor,
e inquirir no seu templo.
Salmo 27-4

salvo por um copo de leite


SALVOS POR UM COPO DE LEITE!

Um dia, um rapaz pobre que vendia mercadorias de porta em porta para pagar seus estudos, estava com muita fome e só lhe restava uma pequena moeda no bolso.

Decidiu, então, que ao invés de tentar vender, iria pedir comida na próxima casa; porém seus nervos o traíram quando uma encantadora jovem lhe abriu a porta.

Em vez de comida, pediu um copo de água. A mulher percebeu que ele estava com fome e lhe deu um grande copo de leite. Ele bebeu devagar e depois lhe perguntou:

- Quanto lhe devo?
- Não me deve nada - respondeu ela. E continuou: - Minha mãe sempre nos ensinou a ajudar as pessoas.
- Pois te agradeço todo coração, a você e à sua mãe.

O rapaz saiu daquela casa não só refeito fisicamente, mas também com sua fé renovada em Deus e nos homens. Ele já havia resolvido abandonar os estudos devido às dificuldades financeiras que estava passando, mas aquele gesto de bondade o fortaleceu.

Anos depois, essa jovem mulher ficou gravemente doente. Os médicos locais estavam confusos. Finalmente a enviaram à cidade grande, para se tratar.

O médico de plantão naquele dia era o Dr. Howard Kelly, um dos maiores especialistas do país naquela área. Quando escutou o nome do povoado de onde ela viera, uma estranha luz encheu seus olhos e de pronto foi ver a paciente.

Reconheceu-a imediatamente e determinou-se a fazer o melhor para salvar sua vida, passando a dedicar-lhe atenção especial. Contudo, nada lhe disse sobre o primeiro encontro que tiveram no passado.

Depois de uma terrível batalha, eles finalmente venceram aquela enfermidade.

Ao receber alta, ela teve medo de ver a conta do hospital, porque imaginava que levaria o resto da sua vida para pagar por aquele tratamento tão caro e demorado. Quando, finalmente, abriu a fatura, seu coração se encheu de alegria com estas palavras: "Totalmente pago - há muitos anos - com um copo de leite - ass.: Dr.Howard Kelly." Só então ela se lembrou de onde conhecia aquele médico.


"Na vida nada acontece por acaso. O que você faz hoje, pode fazer a diferença em sua vida amanhã."


E não nos cansemos de fazer o bem, porque a seu tempo ceifaremos, se não houvermos desfalecido.
Gálatas 6.9.

rosa ou porco-espinho?


ROSA OU PORCO-ESPINHO?

Certo homem, que nunca tinha visto uma única rosa em sua vida, entrou numa floricultura e comprou um lindo arranjo para dar para a sua esposa, mas, tanto gostou daquelas maravilhosas flores que, posteriormente, comprou umas mudas de roseira e passou a cultivá-las no quintal da sua casa.

A princípio, cuidou muito bem delas, porém, antes que um único botão surgisse em sua plantação, ele ficou abismado com a quantidade de espinhos:
- Como pode uma flor tão linda vir de uma planta tão espinhosa?

Entristecido, abandonou o cultivo e deixou que as plantas morressem por falta d'água.


O amor não se porta inconvenientemente,
não se irrita, tudo sofre, tudo crê,
tudo espera, tudo suporta.
I Coríntos 13.4-7

vasos quebrados


EvangelisticaVASOS QUEBRADOS

Era uma vez um depósito de vasos quebrados.

Ninguém se importava com eles. Eles mesmos não se importavam por estar quebrados, ao contrário, quanto mais quebrados ficavam, mais eram respeitados pelos outros.

Um dia, por engano, um vaso inteiro foi parar no meio dos vasos quebrados, mas, por ser diferente dos demais, de imediato ele foi rejeitado e hostilizado. Justo ele, que tinha uma necessidade miserável de ser aceito.

Tentou se aproximar dos vasos menos danificados, aqueles que tinham apenas a boca rachada, mas, não deu certo. Depois, procurou se aproximar dos vasos que tinham apenas um pequeno furo na barriga, mas, também foi repelido. Tentou uma terceira vez, com os vasos que estavam trincados na base, mas, não adiantou.

Resolveu, então, arranjar umas brigas, esperando conseguir um ferimento, um risco, uma trinca ou, quem sabe, com um pouco de sorte, até um quebrado bacana, mas, naquele lugar, ninguém tinha força bastante para quebrar os outros. Se algum vaso quisesse se quebrar, tinha que fazer isso sozinho.

E foi isso mesmo que ele fez. E conseguiu o que queria, ser aceito no clube dos vasos quebrados.

Ficou feliz, realizado, mas, não por muito tempo, pois, logo começou a se incomodar com uma outra necessidade, a de ser respeitado pelos demais vasos quebrados.

Para isso, teve que ir-se quebrando. E se quebrou em tantos pedaços que voltou ao pó.

E deixou de ser vaso



Não vos enganeis. As más companhias
corrompem os bons costumes.
I Coríntios 15.33

sábado, 29 de outubro de 2011

pedido de demissão

PEDIDO DE DEMISSÃO

Venho, por meio desta, apresentar oficialmente meu pedido de demissão da categoria de adultos.

Resolvi que quero voltar a ser criança. Quero acreditar que tudo é possível. Quero que as complexidades da vida passem despercebidas por mim, e quero voltar a ficar encantado com as pequenas maravilhas deste mundo.

Quero de volta uma vida simples e sem complicações. Estou cansado de dias cheios de computadores que falham, montanhas de papelada, notícias deprimentes, contas a pagar, fofocas, doenças, e necessidade de atribuir um valor monetário a tudo o que existe.

Quero voltar a acreditar no poder dos sorrisos, dos abraços, dos agrados, das palavras gentis, da verdade, da justiça, da paz, dos sonhos, da imaginação, dos castelos no ar e na areia. E o que é mais importante: quero estar convencido de que tudo isso vale muito mais do que o dinheiro!

Quando vocês também se cansarem desta vida tão complicada, façam o mesmo. Eu estarei esperando por vocês.

Vamos brincar?




Disse Jesus:
Em verdade vos digo que se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus.
Mateus 18.3

terça-feira, 25 de outubro de 2011

A lição do sapinho


A lição do sapinho

Era uma vez um grupo de sapinhos..
... que organizaram uma competição.
O objetivo era alcançar o topo de uma torre muito alta.
Uma multidão se juntou em volta da torre para ver a corrida e animar os competidores...
A corrida começou...
Sinceramente:
Ninguém naquela multidão toda realmente acreditava que sapinhos tão pequenos pudessem chegar ao topo da torre.
E diziam coisas como:
''Oh, é dificil DEMAIS!!
Eles NUNCA vão chegar ao topo. ''
ou: ''Eles não tem nenhuma chance... A torre é muito alta!''
Os sapinhos começaram a cair...
Um a um...
Só alguns continuaram a subir mais e mais alto...
A multidão continuava a gritar:
''É muito difícil!!! Ninguém vai conseguir!''
Alguns sapinhos se cansaram e desistiram...
Mas um continuou a subir e a subir...
Este não desistia!
No
final, todos os sapinhos tinham desistido de subir a torre, com exceção
do sapinho que, depois de um grande esforço, foi o único a atingir o
topo!
Todos os outros sapinhos queriam saber...
Como ele conseguiu?
Um dos sapinhos perguntou ao campeão como ele conseguiu forças para atingir o objetivo.
E o resultado foi...
O sapinho campeão era surdo!!!
Moral da hisstória:
Nunca dê ouvidos a pessoas com tendências negativas ou pessimistas...
Porque eles tiram de você, seus sonhos e desejos mais lindos. Aqueles que o Senhor colocou no seu coração!
Lembre-se do poder das palavras.
Porque tudo o que você falar, ouvir e ler irá afetar suas ações!

E acima de tudo:
Seja surdo quando as pessoas dizem que você
não pode realizar seus sonhos!
E não se esqueça:
Eu POSSO TODAS AS COISAS NAQUELE QUE ME FORTALECE!!!
Passe esta mensagem para outros ''sapinhos'' de quem você gosta.
Dê a eles motivação!!! Profetizo uma semana de benção e milagres pra vc !!!

sábado, 15 de outubro de 2011

CORAÇÂO DOENTES



CORAÇÕES DOENTES



Surgiu um macabro comércio de recordações do tsunami que destruiu a ilha de Phuket, onde é possível comprar camisetas e fotos de cadáveres inchados boiando no mar. Uma grande loja de fotografias da cidade afirmou que vende centenas de cópias das piores cenas de destruição nas províncias costeiras do sul, varridas por ondas gigantescas.

Um funcionário, que preferiu não ser identificado, afirmou a um repórter que a imagem mais vendida é a que retrata dezenas de corpos presos entre os escombros de um edifício de Khao Lak, uma das localidades da Província de Phang Nga mais devastadas.

Também há vídeos e pôsteres à venda nas lojas e livrarias da cidade.

- O que está de errado com o coração humano?



Como na água o rosto corresponde ao rosto,
assim, o coração do homem, ao homem.
Provérbios 27.19
TRÊS RÃS NO TRONCO

Um menino pediu ao pai para adivinhar a seguinte charada:
- Três rãs estavam sentadas num tronco. Uma delas decidiu saltar. Quantas ficaram?

- Duas, claro.

- Não, papai, ficaram três. Eu disse que uma delas "decidiu saltar". Eu não falei que ela já tinha saltado.




O que responde antes de ouvir comete estultícia que é para vergonha sua.
Provérbios 18.13

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

JOÃO E MÁRIO

João e Mário eram irmãos gêmeos. Quando sua mãe morreu, eles ficaram sob os "cuidados" do pai. Acabaram fugindo de casa e se perderam um do outro. Nunca mais se viram.

João transformou-se num importante e bem sucedido empresário, professor universitário, palestrante e, acima de tudo, pai devotado e esposo exemplar.

Mário, quase sempre desempregado, vivia nos bares da vida, bebendo e arranjando briga, sobrevivendo de favor alheio, pois, devido ao seu estado, sua última companheira também o deixou.

Numa sexta-feira à noite, após terminar uma de suas palestras sobre a importância da força de vontade na busca perseverante das realizações pessoais, um aluno perguntou a João, no saguão do auditório:
- O senhor sempre teve esta extraordinária força de vontade?

Nesta mesma sexta-feira, à mesma hora, num outro ponto qualquer do país, Mário estava sentado num meio-fio, bêbado, chorando e tentando pensar no que havia se tornado a sua vida. Seu único amigo vem buscá-lo para levá-lo para casa e lhe pergunta:
- Diga-me, meu amigo, você nunca teve força de vontade? Nunca desejou ser um vencedor?

As respostas dos dois começaram iguais:
- Meu pai foi um péssimo exemplo. Ele bebia, batia em mim, no meu irmão e em minha mãe. Não parava em emprego nenhum. Tínhamos uma vida miserável. Quando minha mãe morreu, fugimos de casa. Eu e meu irmão gêmeo nos perdemos e nunca mais nos vimos. Nossa família literalmente se acabou.

Mas, terminaram completamente diferentes.

Mário, o derrotado, complementa, melancólicamente:
- Todo este sofrimento acabou comigo. Acabou com a minha força de vontade.

João, afirmou, confiante:
- Todo este sofrimento me fortaleceu. Deu-me ainda mais força de vontade.




Feliz o homem que suporta a provação; porque, depois de aprovado, receberá a coroa da vida, que o Senhor prometeu aos que o amam.
I Pedro 4.12
CAVALO TEIMOSO

Uma vez um cavalo caiu num velho poço abandonado. O resgate seria muito caro. Então, o fazendeiro ordenou que aterrassem o poço com o animal lá dentro.

Mas, à medida que as pazadas de terra caiam no seu dorso, ele se sacudia todo e a terra ia pra debaixo dele. Assim, aos poucos, ele foi subindo junto com a terra, até uma altura em que pode ser retirado de lá com uma certa facilidade.

O dono havia decidido que ele iria morrer, mas, o cavalo era teimoso e não concordou muito com ele.

Saiu suado, fatigado, com a língua de fora, mas... saiu!




Os que esperam no Senhor
renovarão as suas forças;
subirão com asas como águias;
correrão, e não se cansarão;
andarão, e não se fatigarão.
Isaías 40.31
UM LUGAR SEM ESPELHOS

Alguém, muito desanimado, entrou numa igreja e em determinado momento disse para Deus:
- Óh, Deus, aqui estou porque em igrejas não há espelhos. Eu odeio os espelhos, pois acho que sou a pessoa mais feia que eu conheço.

Subitamente, um folha de papel caiu aos seus pés, vinda do galeria superior do templo. Curioso, pegou o folheto, que trazia fotos de vários bichos:
* uns magricelas, outros, gordos;
* uns coloridos, outros, albinos;
* uns grandes e fortes, outros, extremamente frágeis;
* uns cabeludos, outros, carecas;
* uns mansos, outros, selvagens;
* uns bicudos, outros narigudos;
* uns rápidos, outros lerdos.

E, no final, dizia:
- Nenhuma das criações de Deus é feia. Tudo que Deus fez é bom. Inclusive eu e você!




Ao que lhe replicou o Senhor:
Quem faz a boca do homem?
ou quem faz o mudo, ou o surdo,
ou o que vê, ou o cego?
Não sou eu, o Senhor?
Êxodo 4.11

domingo, 9 de outubro de 2011

" /AMOR, RIQUEZA OU SUCESSO?



Uma mulher regava o jardim de sua casa quando três idosos passaram em frente à sua casa, aparentemente, com sede.

Ela lhes disse: "Por favor entrem em minha casa, vou lhes dar um copo de suco".

Um deles perguntou: - O homem da casa está ?
- Sim, respondeu ela, ele está.
- Ok, mas somente um de nós pode entrar.
- Por que, perguntou ela.


Um dos homens apontou para outro dos seus amigos e explicou:
- O nome dele é Riqueza, o nome deste outro aqui é Sucesso e eu sou o Amor.

Decida com o seu marido qual dos três vocês querem que entrem.

- Vamos convidar a Riqueza, disse o marido.
- Querido, por que não convidamos o Sucesso?

A filha do casal estava escutando tudo e veio correndo a dizer:
- Não seria melhor convidar o Amor, nosso lar ficaria tão melhor.
- Vamos escutar o conselho de nossa filha, disse o esposo à sua mulher. Vá lá fora e convide o Amor para entrar.

O Amor entrou na casa e começou a andar por ela. Logo depois, os outros dois também entraram.

A mulher lhes perguntou:
- Eu havia entendido que só um podia entrar.

Os homens responderam juntos:
- Se tivessem convidado a Riqueza ou o Sucesso os outros dois permaneceriam lá fora, mas já que convidaram o Amor, aonde ele vai, nós vamos com ele, pois onde houver amor, há condições para Riqueza e Sucesso.




O amor jamais acaba.
I Coríntios 13.8

A CRIANÇA E O FARMACÊUTICO

Dono de uma bem sucedida farmácia numa cidade do interior, João não acreditava na existência de Deus ou de qualquer outra coisa, além do mundo material.

Certo dia, quando ele já estava fechando a farmácia, chegou uma criança com um bilhete nas mãos, solicitando um remédio. Ele disse que já estava fechado, mas a criança, com lágrimas nos olhos, informou-o que que sua mãe estava muito mal e precisava com urgência daquela medicação.

Devido à insistência da menina, mesmo contrariado resolveu reabrir a farmácia e vender o remédio, mas, devido à sua insensibilidade e àquele nervosismo sem causa, não acendeu a luz e pegou um remédio errado, cujo efeito era exatamente o contrário do que aquela mulher precisava e, certamente, iria matá-la.

Em pânico, tentou alcançar a criança, sem êxito.

Voltou para a farmácia e, sem saber o que fazer, com a consciência pesada e com medo, muito medo - de ser processado ou até mesmo preso, de perder tudo o que levou a vida inteira para construir - instintivamente fez algo que nunca havia feito: ajoelhou-se e orou. Mesmo sendo um ateu, seu espírito o levou a buscar o Criador e clamar por ajuda.

De repente, sentiu uma mão a tocar-lhe o ombro esquerdo e ao se virar, deparou-se com a criança: "Senhor, por favor, não brigue comigo, mas é que eu caí e quebrei o vidro do remédio. Dá pro senhor me dar outro?".

"Tendo, portanto, um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou os céus, retenhamos firmemente a nossa confissão. Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas, sem pecado. Cheguemos confiadamente ao trono da graça, para que recebamos misericórdia e achemos graça, a fim e sermos socorridos no momento oportuno" - Hebreus 4.14-16.
AVANÇAR SEMPRE, EM LINHA RETA


Um viajante caminhava às margens de um grande lago.
Ao ver um canoeiro preparando-se para zarpar, puxou conversa com ele e descobriu que seus destinos eram o mesmo: a outra margem do lago.


Pediu uma carona, propondo-se a ser o remador.
Entrou na canoa, pegou os remos de madeira e reparou que neles estavam esculpidas duas palavras: ACREDITAR e AGIR.


Ele nunca tinha remado antes, e rapidamente descobriu que não é tão fácil quanto parece. A canoa ficava navegando em círculos, ora para a esquerda, ora para a direita.


O dono da canoa, um idoso muito simpático, procurava não ser grosseiro, mas não podia conter o sorriso.


Por fim, já cansado, o viajante pede ajuda:
- Por favor, senhor, como é que eu faço para esta canoa ir só para frente?


O canoeiro respondeu:
- A resposta está nos remos. O Acreditar e o Agir têm que ser impulsionados ao mesmo tempo e com a mesma força.




Agora, pois, ó Israel, ouve os estatutos e os preceitos que eu vos ensino,
para os observardes, a fim de que vivais,
e entreis a possuais a terra que o Senhor Deus de vossos pais vos dá.

Deuteronômio 4.1

as duas caixas

AS DUAS CAIXAS

Deus deu-me duas caixas e disse:
- Coloque todas as suas tristezas na caixa cinza e todas as suas alegrias na caixa azul.

Tempos depois eu percebi que a caixa azul estava muito mais pesada que a caixa cinza e fiquei um pouco confuso, pois, se tive muitas alegrias na vida, também não me faltaram tristezas. Como, então, a caixa de alegrias podia pesar tão mais que a caixa de tristezas?

Curioso, abri a caixa cinza e ela estava vazia, pois tinha um buraco no fundo. Então, eu perguntei:
- Senhor, deste-me uma caixa furada e minhas tristezas desapareceram. Onde elas foram parar?

- Elas vieram se apresentar diante do meu altar e as devolvi para você.

- Para mim? Mas elas não estão comigo.

- É que eu as devolvi transformadas.

- Transformadas? Como assim, meu Senhor?

- Transformadas em alegria. Olhe a sua caixa azul e você vai entender.

Abri a caixa azul e lá estavam todas as minhas alegrias (como foi bom contá-las todas de uma vez). Mas, lá estavam também as minhas tristezas, com uma carinha diferente, transformadas em alegrias.




O nosso Deus converteu
a maldição em benção.
Neemias 13.2
CARINHO É BOM INVESTIMENTO

Havia uma pequena aldeia onde não existia dinheiro. Tudo o que as pessoas precisavam para viver feliz elas obtinham trocando CARINHO umas com as outras, simbolizado por um floquinho de algodão.

Era comum as pessoas darem seus floquinhos sem querer nada em troca, pois sabiam que receberiam outros num outro momento, outro dia.

Uma bruxa, que vivia fora da aldeia, convenceu um garoto a não mais dar seus floquinhos. Desta forma ele seria a pessoa mais rica da cidade e teria tudo o que quisesse. Iludido pelas palavras da malvada, o menino, que era uma das pessoas mais populares e queridas da aldeia, passou a juntar seus floquinhos e em pouquíssimo tempo sua casa estava repleta deles, ficando até difícil de se mexer ali.

Quando se deu conta, a cidade já não tinha mais CARINHO. E em seu lugar apareceram coisas ruins como a GANÂNCIA, ROUBO, ÓDIO, XINGAMENTO, INDIFERENÇA.

O menino foi o primeiro a sentir-se TRISTE e SOZINHO e foi procurar a velha para dizer-lhe umas boas, mas não a encontrou. Disposto a reparar o mal, pegou uma grande carriola, colocou todos os seus floquinhos nela e caminhou pela cidade disposto a distribuí-lo graciosamente a todos. Mas as pessoas não recebiam CARINHO a tanto tempo que o olhavam com DESCONFIANÇA.

Por fim, conseguiu distribuir todos eles, mas não recebeu nenhum de volta e ficou um dúvida se tinha feito a coisa certa. Foi quando a ESPERANÇA apareceu e disse-lhe que continuasse até que todos voltassem a se lembrar da importância de dar e receber CARINHO. Ao que ele respondeu: - Não tenho mais CARINHO para dar, minha carriola está vazia.

Tem sim, disse-lhe a ESPERANÇA, sua carriola pode estar vazia, mas seu coração, com certeza, está cheio.

- É verdade, disse o menino, já não me sinto mais triste e sozinho, que mistério é esse?

- Ao distribuir CARINHO, você estava semeando uma boa semente, e todos o que semeiam uma semente tão boa como esta, certamente colherão em abundância.




Aquilo que o homem semear, isso também ceifará.
Gálatas 6.7

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

EU SABIA!

Na guerra...
- Meu amigo ainda não regressou do campo de batalha, senhor. Solicito permissão para ir buscá-lo, pediu um soldado ao seu superior.

- Permissão negada, soldado, respondeu o oficial, não quero que você arrisque a sua vida por um homem que provavelmente já está morto.

O soldado, desconsiderando a proibição, saiu e, uma hora mais tarde, voltou transportando o cadáver de seu amigo.

O oficial ficou furioso:
- Eu te disse que ele já estava morto! Agora, por causa da sua indisciplina, eu perdi dois homens, pois você ficará preso e enfrentará a corte marcial. Valeu a pena, soldado, só pra resgatar um cadáver?

E o soldado respondeu:
- Senhor, quando encontrei o meu amigo ele ainda estava vivo e pode me dizer: "Eu sabia que você viria!"




Em todo o tempo ama o amigo;
e na angústia se faz o irmão.
Provérbios 17.17

DOAÇÃO DE SANGUE

Numa aldeia vietnamita, um orfanato dirigido por um grupo de missionários foi atingido por um bombardeio. Várias crianças tiveram morte instantânea. As demais ficaram muito feridas, entre elas, uma menina de oito anos, em estado grave.

Ela precisava de sangue, urgentemente. Com um teste rápido descobriram seu tipo sangüíneo, mas, infelizmente, ninguém na equipe médica era compatível.

Chamaram os moradores da aldeia e, com a ajuda de uma intérprete, lhes explicaram o que estava acontecendo. A maioria não podia doar sangue, devido ao seu estado de saúde. Após testar o tipo sangüíneo dos poucos candidatos que restaram, constataram que somente um menino estava em condições de socorrê-la.

Deitaram-no numa cama ao lado da menina e espetaram-lhe uma agulha na veia. Ele se mantinha quietinho e com o olhar fixo no teto, enquanto seu sangue era coletado. Passado alguns momentos, ele deixou escapar um soluço e tapou o rosto com a mão que estava livre. O médico pediu para a intérprete perguntou a ele se estava doendo. Ele disse que não.

Mas não demorou muito, soluçou de novo e lágrimas correram por seu rostinho.

O médico ficou preocupado e pediu para a intérprete lhe perguntar o que estava acontecendo. A enfermeira conversou suavemente com ele e explicou para o médico porque ele estava chorando:
- Ele pensou que ia morrer. Não tinha entendido direito o que você disse e estava achando que ia ter que doar todo o seu sangue para a menina não morrer.

O médico se aproximou dele e com a ajuda da intérprete perguntou:
- Mas se era assim, porque então você se ofereceu para doar seu sangue?

- Porque ela é minha amiga.

[Fato relatado como verídico]


Ninguém tem maior amor do que este,
de dar alguém a sua vida pelos seus amigos.
João 15.13

O meu melhor amigo deu-me um soco no rosto.

MEU MELHOR AMIGO DEU-ME UM SOCO

Conta uma lenda árabe que dois amigos viajavam pelo deserto e, em um determinado ponto da viagem, começaram a discutir tanto que um acabou dando um soco no rosto do outro.

O que foi agredido, sem nada dizer, escreveu na areia: HOJE, MEU MELHOR AMIGO DEU-ME UM SOCO NO ROSTO.

Mesmo ressentidos, seguiram viagem juntos e chegaram a um oásis. Enquanto se banhava num dos poços, o que havia levado o soco começou a se afogar, mas, foi salvo pelo amigo.

Ao se recuperar pegou um estilete e escreveu numa pedra: HOJE, MEU MELHOR AMIGO SALVOU-ME A VIDA!


Quando um amigo nos ofende, devemos escrever na areia, onde o vento do esquecimento e do perdão se encarregam de apagar; porém quando nos faz algo grandioso, deveremos gravar na pedra da memória do coração, onde vento nenhum do mundo poderá apagar.




Fiéis são as feridas dum amigo;
mas os beijos dum inimigo são enganosos.
Provérbios 27.6HOTO_ID_5660424674756575522"
QUEM COCHICHA O RABO ESPICHA

Dois amigos encontraram um urso na estrada. O primeiro subiu numa árvore e se escondeu.

O outro usava muleta e, não podendo fugir, resolveu se jogar no chão e se fingir de morto.

O animal chegou perto, cheirou as orelhas dele e foi embora (dizem que urso não mexe com quem está morto).

O que estava na árvore desceu e perguntou ao companheiro o que o urso tinha cochichado em seu ouvindo:
- Ele me disse para não viajar mais com quem abandona os amigos na hora do perigo.




Até o meu próprio amigo íntimo, em quem eu tanto confiava, que comia do meu pão, levantou contra mim o seu calcanhar.
Salmo 41.9

domingo, 2 de outubro de 2011

A CORUJA E A AGUIA

A CORUJA E A ÁGUIA

Conta-se que a Dona Coruja encontrou a Dona Águia, e disse-lhe:

- Olá, Dona Águia, se vires uns passarinhos muito lindos em um ninho, com uns biquinhos muito bem feitos, olha lá não os coma, que são os meus filhos!

A águia prometeu-lhe que não os comeria e saiu voando; logo encontrou numa árvore um ninho, e comeu todos filhotes.

Quando a coruja chegou e viu que lhe tinham comido os filhos, foi ter com a águia, muito aflita:

- Ô, Dona Águia, tu foste-me falsa, porque prometeste que não me comias meus filhinhos, e mataste-os todos!

Ao que respondeu-lhe a águia:

- Eu encontrei uns pássaros pequenos num ninho, todos feios, depenados, sem bico, e com os olhos tapados, e comi-os; e como tu me disseste que os teus filhos eram muito lindos e tinham os biquinhos bem feitos, entendi que os teus não eram esses.

- Pois eram esses mesmos, lamentou-se a coruja.

- Pois, então, queixa-te de ti mesma, que é que me enganaste com a tua cegueira.



"O Senhor abre os olhos aos cegos".
Salmo 148.8


Fábula portuguesa, à qual se atribui o surgimento da expressão mãe coruja, pois aos olhos das mães os filhos são sempre perfeitos e lindos.

EU quero ser uma televisão

EU QUERO SER UMA TELEVISÃO

Oração de uma criança:
- Papai do céu, eu quero ser uma televisão, por causa dos meus pais.

O Senhor precisa ver como eles tem paciência com ela, mesmo quando chegam em casa cansados do trabalho. Mas comigo, não. Vão logo dando bronca.

Os olhinhos da minha mãe até brilham quando ela está assistindo suas novelas. É lindo de ver. Eu quero que ela olhe assim pra mim também.

Quando estamos conversando e as propagandas acabam, meu pai corta a nossa conversa no meio, mas nunca, nunca mesmo, ele pára de ver seu futebol para conversar comigo.

Eles nunca tem tempo pra brincar ou passear comigo, mas gastam horas vendo televisão.

Por favor, Papai do céu, me transforme numa televisão. Daí todo mundo vai ficar feliz aqui em casa.
Muito obrigado. Amém!



Mas, se alguém não cuida dos seus, e especialmente dos da sua família, tem negado a fé, e é pior que um incrédulo.
I Timóteo 5.8

sábado, 1 de outubro de 2011

sempre estarei ao seu lado


Evangelistica SEMPRE ESTAREI AO SEU LADO

Na Romênia, um homem sempre dizia ao seu filho:
- Haja o que houver, eu sempre estarei a seu lado.

Certo dia, após um terremoto de intensidade muito grande quase acabar com a cidade, este homem correu para a escola do seu filho e só encontrou um montão de ruínas.

Imediatamente, ele e outros pais começaram a cavar. Depois vieram os bombeiros e mais pessoas para ajudar. As horas passavam rapidamente e com elas, a esperança de encontrar alguém com vida.

Um a um, cansados e desesperados, os pais foram deixando o trabalho de buscas para os bombeiros, mas, esse homem, de forma obstinada, continuava. Pediram-lhe que descansasse um pouco, mas, ele não parava.

A sua promessa ao seu filho lhe renovava as forças: "- Haja o que houver, eu sempre estarei a seu lado".

Ao afastarem uma enorme pedra, com a ajuda de um guindaste, ele chamou mais uma vez pelo filho. E uma doce voz infantil lhe respondeu:
- Pai... estou aqui!
- Você está bem, meu amor?
- Sim, papai, mas, estamos com sede e fome.
- Tem mais alguém com você?
- Sim, todos os alunos da minha classe estão aqui.

Eles haviam ficado presos em um vão entre dois pilares de concreto.

Quando a televisão veio entrevistar o menino e perguntou se ele havia ficado com medo, ele emocionou a todos:
- Não, eu falei para os meus amgos: "Não precisam ter medo, meu pai irá nos achar. Ele prometeu que sempre irá estar ao meu lado. E meu pai nunca quebra uma promessa".




Eis que eu estou convosco todos os dias,
até a consumação dos séculos.
Mateus 28.20

briga de cachorro grande

Evangelistica BRIGA DE CACHORRO GRANDE

Um novo convertido desabafa:
- Missionário, desde que entreguei minha vida a Jesus, uma luta está sendo travada dentro de mim. Uma luta entre o bem o mal. O bem, sempre me convidando a fazer coisas boas, e o mal, sempre me levando a fazer coisas ruins. É como se fossem dois cachorros brigando o tempo todo, um cachorro bom e um ruim.

- E qual dos dois cachorros está vencendo a luta, perguntou o missionário.

- O cachorro que eu alimento!



Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; com efeito o querer o bem está em mim, mas o efetuá-lo não está. Pois não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse pratico. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.
Romanos 7.18-20

por que as pessoas gritam?

Por que as pessoas GRITAM ?

Um dia, um mestre indiano, preocupado com o comportamento dos seus discípulos, que viviam aos berros uns com os outros, fez a seguinte pergunta:
- Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas ou quando não se entendem?

- Gritamos porque perdemos a calma - disse um deles.

- Mas por que gritar quando a outra pessoa está ao seu lado? - questionou novamente o pensador.

- Bem, gritamos porque desejamos que a outra pessoa nos ouça - retrucou outro discípulo.

O mestre volta a perguntar:
- Não é possível falar com a outra pessoa em voz baixa?

Os alunos deram várias respostas, mas nenhuma delas convenceu o velho pensador, que esclareceu:
- O fato é que quando duas pessoas gritam é porque, quando estão aborrecidas, seus corações estão muito afastados. E, para cobrir esta distância, precisam gritar para que possam escutar-se mutuamente. Quanto mais aborrecidas estiverem, mais forte terão de gritar, para que possam ouvir umas às outras, por causa da grande distância.

E continuou o sábio:
- Por outro lado, quando duas pessoas estão enamoradas, não gritam; falam suavemente. Por quê? Porque seus corações estão muito perto. A distância entre elas é pequena. As vezes, seus corações estão tão próximos que nem falam, somente sussurram. E quando o amor é mais intenso, não necessitam sequer sussurrar, apenas se olham, o que basta. Seus corações se entendem. E justamente isso que acontece quando duas pessoas que se amam estão próximas.

Por fim, o pensador conclui, dizendo:
- Quando vocês discutirem, não deixem que seus corações se afastem, não digam palavras que os distanciem mais, pois chegará o dia em que a distância será tanta que não mais encontrarão o caminho de volta.



Pela longanimidade se persuade o príncipe,
e a língua branda amolece até os ossos.
Provérbios 25.15

creio em ti

Evangelistica CREIO EM TI

Conta-se que durante a guerra da independência norte americana, um rapaz se aproximou do general Jorge Washington e lhe disse:
- Meu general, quero que saibas que creio de todo coração em ti e na causa que defendes.

Washington agradeceu firmemente aquelas palavras e lhe perguntou:
- Em que regimento estás servindo, meu jovem?
- Eu não estou no exército, senhor, sou um civil.

Ao que o general replicou:
- Se você realmente crê em mim, como diz, e também na causa que defendo, una-se ao exército imediatamente, pegue uma farda e suas armas, e venha para a luta.




Sofre, pois, comigo, as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo.
II Timóteo 2.3

as duas pulgas

Evangelistica AS DUAS PULGAS

Muitas instituições caíram e caem na armadilha das mudanças drásticas de coisas que não precisam de alteração, apenas aprimoramento. O que lembra a história de duas pulgas.

Elas estavam conversando e então uma comentou com a outra:

- Sabe qual é o nosso problema? Nós não voamos, só sabemos saltar. Daí nossa chance de sobrevivência, quando somos percebidas pelo cachorro, é zero. É por isso que existem muito mais moscas do que pulgas.

E elas contrataram uma mosca como consultora, entraram num programa de reengenharia de vôo e saíram voando. Passado algum tempo, a primeira pulga falou para a outra:

- Quer saber? Voar não é o suficiente, porque ficamos grudadas ao corpo do cachorro e nosso tempo de reação é bem menor do que a velocidade da coçada dele. Temos de aprender a fazer como as abelhas, que sugam o néctar e levantam vôo rapidamente.

E elas contrataram o serviço de consultoria de uma abelha, que lhes ensinou a técnica do chega-suga-voa. Funcionou, mas não resolveu. A primeira pulga explicou por quê:

- Nossa bolsa para armazenar sangue é pequena, por isso temos de ficar muito tempo sugando. Escapar, a gente até escapa, mas não estamos nos alimentando direito. Temos de aprender como os pernilongos fazem para se alimentar com aquela rapidez.

E um pernilongo lhes prestou uma consultoria para incrementar o tamanho do abdômen. Resolvido, mas por poucos minutos. Como tinham ficado maiores, a aproximação delas era facilmente percebida pelo cachorro, e elas eram espantadas antes mesmo de pousar. Foi aí que encontraram uma saltitante pulguinha:

- Ué, vocês estão enormes! Fizeram plástica?

- Não, reengenharia. Agora somos pulgas adaptadas aos desafios do século XXI. Voamos, picamos e podemos armazenar mais alimento.

- E por que é que estão com cara de famintas?

- Isso é temporário. Já estamos fazendo consultoria com um morcego, que vai nos ensinar a técnica do radar. E você?

- Ah, eu vou bem, obrigada. Forte e sadia.

Era verdade. A pulguinha estava viçosa e bem alimentada. Mas as pulgonas não quiseram dar a pata a torcer:

- Mas você não está preocupada com o futuro? Não pensou em uma reengenharia?

- Quem disse que não? Pensei, sim! E fui conversar com a minha avó, que tinha a resposta na ponta da língua.

- E o quê ela disse?

- Não mude nada. Apenas sente no cocuruto do cachorro. É o único lugar que a pata dele não alcança.

MORAL: Você não precisa de uma reengenharia radical para ser mais eficiente. Muitas vezes, a GRANDE MUDANÇA é uma simples questão de reposicionamento.




Virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo grande desejo de ouvir coisas agradáveis, ajuntarão para si mestres segundo os seus próprios desejos, e não só desviarão os ouvidos da verdade, mas se voltarão às fábulas.
II Timóteo 4.3-4

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

biscoito de polvilho

Evangelistica BISCOITO DE POLVILHO

Todos já estavam notando a diferença no meu comportamento. Eu estava mais alegre, radiante, era impossível não ver minha felicidade! Até a maneira mais carinhosa e afetuosa com a qual vinha tratando a todos
chamava a atenção.

E eu também estava louca para que eles entendessem o que estava
acontecendo comigo. . .

Foi quando resolvi mostrar-lhes um biscoito de polvilho. Segurei-o em
minhas mãos e perguntei-lhes:
-Quem sabe o que é isso?

E todos responderam: -Um biscoito de polvilho!

-E para que serve um biscoito de polvilho?
-Para comermos!

-Muito bem! Como são vendidos os biscoitos de polvilho?
-Embalados em sacos plásticos!

-Onde são cozidos?
-No forno!

- Que beleza vocês sabem tudo sobre biscoito de polvilho...Só mais uma
pergunta: este biscoito que está na minha mão é doce ou salgado?
Houve um breve silêncio e então alguém argumentou:
-Só vamos saber se experimentarmos...
-Pois é isso!

Todos vocês vêm notando em mim uma mudança e tem me perguntado o que anda acontecendo comigo. Até algum tempo atrás eu sabia tudo sobre JESUS o que foi muito bom porque me aproximou dele, mas recentemente entendi que não bastava apenas “saber sobre ELE”, era necessário EXPERIMENTÁ-LO em minha vida. Abri sinceramente incondicionalmente meu coração a ELE.

Pude então realmente sentir o “SABOR” de seu imenso AMOR. “SABOR” ao qual foi impossível não render-me e deliciar-me. De um AMOR QUE TUDO TRANSFORMA, E QUE FAZ TODA A DIFERENÇA, SABOR de “quero sempre mais”, SABOR que vocês também podem conhecer, basta abrir seu coração e querer
experimentá-lo!!!

o cachorrinho manco

Evangelistica Cachorrinho Manco
Essa historinha nos transmite algumas lições, mas talvez a
principal delas é que as pessoas não aparecem umas nas vidas das outras por acaso, e sim porque unidas elas serão muito mais fortes.

Cachorrinho Manco

Diante de uma vitrine atrativa, um menino pergunta o preço dos filhotes
a venda.
- Entre 30 e 50 reais, respondeu o dono da loja.
O menino puxou uns trocados do bolso e disse:
- Eu só tenho 3 reais, mas eu posso ver os filhotes?
O dono da loja sorriu e chamou Toy, que veio correndo, seguido de cinco bolinhas de pelo. Um dos cachorrinhos vinha mais atrás, mancando de forma visível.

Imediatamente o menino apontou aquele cachorrinho e perguntou:
- O que é que ha com ele?
O dono da loja explicou que o veterinário tinha examinado e descoberto
que ele tinha um problema na junta do quadril, sempre mancaria e andaria devagar.

O menino se animou e disse:
- Muito bem!!! Esse é o cachorrinho que eu quero comprar!
O dono da loja respondeu:
- Não! Você realmente vai querer comprar esse cachorrinho? Se você
realmente quiser ficar com ele, eu lhe dou de presente!
O menino ficou chateado e, olhando para o do dono da loja, e
decepcionado disse:

- Eu não quero que você o de para mim. Aquele cachorrinho vale tanto
quanto qualquer um dos outros, e eu vou pagar tudo que tenho por ele! Na verdade, eu lhe dou 3 reais agora, e 50 centavos por mês, ate completar o preço total dele.
O dono da loja contestou:

- Você não pode querer realmente comprar este cachorrinho. Ele nunca vai poder correr, pular e brincar com você e com os outros cachorrinhos.
Naquele mesmo instante, Carlinhos abaixou-se e puxou a perna esquerda da calca para cima, mostrando a sua perna com um aparelho para andar.
Olhou bem para o dono da loja e respondeu:

- Bom, eu também não corro muito bem e o cachorrinho vai precisar de
alguém que entenda isso.
Naquele mesmo instante o vendedor não disse nada, e silenciou!

Todos temos defeitos, e podemos não ser perfeitos fisicamente. Mas o que
isso importa?, Somos amados, e somos iguais! Jesus pagou o mesmo preço por cada um de nós, dando sua vida na cruz!
Ele te ama, do jeito que você é...És precioso a seus olhos!!!!

A GENTE PODE

Evangelistica A Gente Pode
Esse texto pode quase parecer um jogo de palavras, mas ele diz algumas verdades que não devemos esquecer, para não nos tornarmos pessoas menores do que aquilo que o Senhor sonha para nós.



" A GENTE PODE..

ATÉ MORAR NUMA CASA MAIS OU MENOS,

NUMA RUA MAIS OU MENOS,

NUMA CIDADE MAIS OU MENOS,

E ATÉ TER UM GOVERNO MAIS OU MENOS.



A GENTE PODE...

DORMIR NUMA CAMA MAIS OU MENOS,

COMER UM FEIJÃO MAIS OU MENOS,

TER UM TRANSPORTE MAIS OU MENOS,

E ATÉ SER OBRIGADO A ACREDITAR MAIS OU MENOS NO FUTURO.



A GENTE PODE...

OLHAR EM VOLTA E SENTIR QUE TUDO ESTÁ

MAIS OU MENOS.



TUDO BEM.



O QUE A GENTE NÃO PODE

MESMO, NUNCA, DE JEITO NENHUM,

É AMAR MAIS OU MENOS,

É SONHAR MAIS OU MENOS,

É SER AMIGO MAIS OU MENOS,

É NAMORAR MAIS OU MENOS,

É TER FÉ MAIS OU MENOS,



SENÃO A GENTE CORRE O RISCO DE SE TORNAR UMA PESSOA MAIS OU MENOS."