segunda-feira, 7 de novembro de 2011

O dia da angústia.


O dia da angústia.


O livro do Pregador ou Eclesiastes, nos relata que todos têm dias ou momentos de profunda tristeza.

Mas, no Salmo 50 e verso 15, temos uma recomendação divina para aqueles que oferecem sacrifício de louvor e pagam ao Altíssimo os seus votos: “Invoca-me no dia angústia; eu te livrarei, e tu me glorificarás”.

O escritor aos Hebreus diz que o sacrifício de louvor é o fruto dos lábios que confessam o nome de Deus.

Então, o que vem a ser sacrifício de louvor? São as pessoas que glorificam a Ele com suas boas ações e procedimentos? Sim.

O que temos feito no dia da angústia? Além de ficar estressado, deprimido, angustiado? Estaríamos esquecendo o mais importante que é clamar a quem pode nos socorrer? Não podemos.

José teve vários momentos assim, Jonas clamou no ventre do peixe já perto de sua morte, Sansão pediu força mais uma vez. Ana, com amargura de alma, clamou ao Senhor por um filho e foi atendida. Ezequias clamou a Ele quando lhe foi informado que não viveria mais.E quantos mais provaram esta verdade em suas vidas?

Entretanto, ao ímpio diz Deus: “Que tens tu que recitar os meus estatutos e que tomar o meu concerto na tua boca, pois aborreces a correção e lanças as minhas palavras para detrás de ti?”

Procuremos pois bem ordenar nosso caminho, como diz Asafe, para que possamos ver a salvação de Deus e obter ajuda nos momentos ou dias indesejados!

Nenhum comentário:

Postar um comentário