terça-feira, 15 de novembro de 2016

Tatuagem é de Deus?

EvangelisticaEsta é uma gravura maori de um rosto tatuado, prática comum deste povo.
Existem muitas provas arqueológicas que afirmam que tatuagens foram feitas no Egito entre 4000 e 2000 a.C., e também por nativos da Polinésia, Filipinas, Indonésia e Nova Zelândia (maori), que tatuavam-se em rituais ligados à religião.
A pergunta é: será que as tatuagens nascidas e desenvolvidas pelos povos pagãos tinham algum fundamento bíblico? Do ponto de vista espiritual ou histórico, não. Antes, a essência de sua inspiração foi e é satânica, uma vez que contraria os princípios da fé judaica e cristã.
Fala aos filhos de Israel e dize-lhes: Quando houverdes passado o Jordão para a terra de Canaã, desapossareis de diante de vós todos os moradores da terra, destruireis todas as pedras com figura e também todas as suas imagens fundidas e deitareis abaixo todos os seus ídolos… Números 33.51-52.
Chama atenção a ordem: “destruireis todas as pedras com figura…” Ora, se Deus mandou destruir as pedras com figuras, por que Ele permitiria que figuras pudessem ser gravadas no corpo humano que é o templo do Seu Espírito?
O apóstolo João viu os condenados que serão tatuados com certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte. Essa marca será do nome da besta ou do seu número: 666 (Apocalipse 13.16-18). Isso não é uma tatuagem?
O corpo do servo do Senhor Jesus é o templo do Espírito Santo. Para que tatuá-lo? Qual o seu benefício? (I Coríntios 6.19)
A meu ver, tatuar é querer parecer igual aos filhos de Baal. Os filhos de Deus não devem jamais querer imitá-los, mesmo que isso contrarie as regras deste mundo podre.
Além do que, duvido que alguém selado com o Espírito Santo queira ser tatuado! Também duvido que alguém que foi tatuado antes de ser batizado com o Espírito Santo não tenha um profundo arrependimento de suas tatuagens! Isso prova que tatuagem não combina com a fé cristã.

Nenhum comentário:

Postar um comentário