domingo, 18 de setembro de 2011

carpas ,tubarões e golfinhos.

EvangelisticaCarpas, tubarões e golfinhos
Essa história pode nos ajudar muito a refletir sobre como estamos
vivendo a nossa vida e como nos relacionamos com os outros.

Carpas, tubarões e golfinhos vivem nas mesmas águas.


As carpas, com medo da escassez e de serem agredidas, vivem isoladas, escondidas nos cantos. Não se organizam, não se comunicam, não se auxiliam. Sua carne é preciosa, suas escamas e seu sangue são altamente medicinais. Para elas, golfinhos e tubarões são a mesma coisa. Muitas vezes morrem pela escassez. Vivem amedrontadas e infelizes.

Os tubarões andam desordenadamente por todas as águas. Abocanham tudo o que vêem pela frente, às vezes até pedaços de navio ou mesmo um outro tubarão que foi ferido. Para eles, carpas e golfinhos são a mesma coisa. Não são cooperativos, não se comunicam, não se organizam. Apesar de apavorarem, são covardes e facilmente atingidos. Morrem, muitas vezes, pelo excesso de "qualquer coisa" que ingerem desmesuradamente. Passam suas vidas agressivos, desequilibrados e insatisfeitos.

Os golfinhos ocupam todas as águas com graça, alegria, vida. Comem
somente quando têm fome e só os peixes pequenos. São organizados,
cooperativos e se comunicam o tempo todo. Para eles, carpas e tubarões são completamente diferentes. São amáveis, sábios e inteligentes. Somente atacam para defesa própria. São necessários apenas cinco golfinhos para se defenderem de 90 tubarões. Ao se verem ameaçados, se organizam de uma forma que, um grupo distrai alguns tubarões, enquanto um dos golfinhos dá um bote certeiro no peito de um tubarão que, por ter respiração frágil cai no fundo das águas e morre. Ou então, mordem um tubarão, que por sangrar, começa a ser devorado pelos outros tubarões, permitindo com isso que os golfinhos possam escapar. Vivem uma vida longa, saudável e feliz.

Nós, seres humanos, precisamos tomar cuidado com pessoas que se
assemelham a tubarões, devemos evitá-las e não temê-las. Jamais
imitá-las.

Devemos também ajudar as carpas, para que sejam integradas ao mundo.

Mas o mais importante é imitarmos os golfinhos, que são cooperativos, amigos, alegres, ativos, organizados, atentos, observadores, não
gananciosos, comunicativos, criativos, vivendo uma vida tranqüila e
feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário